FIAT lança Siena TetraFuel - com GNV de fábrica

Desde que criou o primeiro veículo de passeio com motor a álcool do Brasil, em 1979, a trajetória da Fiat Automóveis tem sido marcada pelo pioneirismo. Agora, mais uma vez, a montadora inova no uso de combustíveis com o lançamento do Fiat Siena 1.4 Tetrafuel® – o primeiro veículo do mundo a rodar com quatro combustíveis: álcool hidratado; gasolina brasileira (que atualmente possui 20% de álcool); gasolina pura, como a existente em outros países da América Latina e Europa; e Gás Natural Veicular, ou GNV. Além de poder utilizar estes diferentes combustíveis, a grande inovação tecnológica do novo modelo é o fato de uma única central eletrônica gerenciar o uso deles de forma integrada, alternando-os de acordo com a necessidade de momento, sem interferência do motorista. Ou seja, quem decide qual o combustível mais adequado a cada instante é a centralina, deixando o motorista livre para concentrar sua atenção em dirigir o carro. Ele não precisa se preocupar com o combustível em uso e tampouco aperta botões no painel para trocá-los. O sistema de gerenciamento eletrônico, desenvolvido pela Magneti Marelli, seleciona a melhor opção de combustível para cada condição. Quando a central faz a mudança entre combustíveis, ela acontece sem trancos, garantindo um desempenho constante em qualquer condição de rodagem. Naturalmente, priorizando a economia, a primeira escolha do sistema é o GNV. Mas quando os sensores da centralina detectam uma situação, como a necessidade de torque extra para fazer uma ultrapassagem mais rápida ou subir uma ladeira íngreme com maior aceleração, a comutação para combustível líqüido é feita automaticamente. O motor volta a utilizar o GNV sempre que o sistema detecta que ele é o combustível mais conveniente para aquele momento. Para que fosse possível equipar o Fiat Siena com esta nova tecnologia, o modelo passou por algumas alterações técnicas: - O motor 1.4 Tetrafuel®, desenvolvido pela Fiat Powertrain Technologies, recebeu as seguintes novidades: - Novo coletor de aspiração com 4 bicos injetores exclusivos para GNV – nas adaptações encontradas no mercado é utilizado apenas um bico injetor - Novo material e nova geometria das sedes das válvulas - Novos componentes: manômetro, tubulações, válvulas de abastecimento, galerias e injetores de gás natural veicular - O chão do porta-malas foi reforçado para receber a fixação e os suportes dos cilindros de GNV. Cada cilindro possui capacidade para até 6,5 metros cúbicos de gás a 200 bar de pressão; - A suspensão traseira foi dotada de molas específicas. Na dianteira, as molas foram alteradas e adotou-se uma barra estabilizadora de maior diâmetro. Tudo isso visando manter a altura livre do solo do modelo (igual

Seja parte de algo grande