F1: Alonso vence de forma ridícula o GP de Hockenheim - Ferrari é multada e pode ser punida

Mais uma vez, Fernando Alonso, piloto da Ferrari, mostrou ao mundo o que é ser um piloto sem escrupúlos. Depois da palhaçada que fez no GP da China e do GP da Europa (Valência), Alonso demonstrou irritação ao não conseguir ultrapassar Felipe Massa, que havia feito uma excelente largada e pulou para a primeira posição. Só para relembrar, Felipe Massa foi prejudicado no GP da China quando entrou nos boxes e Alonso, em uma manobra desleal, o passou e o fez esperar pela troca de pneus. No GP da Europa, Alonso tocou com o bico do seu carro na roda traseira do carro de Felipe Massa, o que fez estourar o pneu. Neste domingo, Felipe Massa liderava com resistência às investidas do espanhol, quando na 49ª volta recebeu um recado "codificado" da Ferrari pelo rádio e abriu para o espanhol passar e vencer a corrida. A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) multou o time em US$ 100 mil (cerca de R$ 178 mil) por uma considerada atitude antidesportiva e julgará o caso em uma reunião extraordinária do Conselho Mundial da entidade. O resultado da corrida em Hockenheim, portanto, está sub júdice. Os comissários decidiram que a Ferrari infringiu os artigos 39.1, que proíbe ordens de equipe, e 151c, que fala sobre atitudes antidesportivas que sujem a imagem do esporte. É por essa e outras que o mundo reconhece Ayrton Senna como um dos maiores pilotos de todos tempos. Vale lembrar que Senna também brigava com companheiro de equipe, mas nunca participou de situações absurdas como essa. Resultado Final do GP da Alemanha: 1 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 67 voltas em 1h28m38s866 2 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 4s196 3 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) - a 5s121 4 - Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) - a 26s896 5 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - a 29s482 6 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - a 43s606 7 - Robert Kubica (POL/Renault) - a 1 volta 8 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 1 volta 9 - Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 1 volta 10 - Vitaly Petrov (RUS/Renault) - a 1 volta 11 - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - a 1 volta 12 - Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) - a 1 volta 13 - Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) - a 1 volta 14 - Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) - a 1 volta 15 - Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) - a 1 volta 16 - Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes) - a 2 voltas 17 - Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) - a 2 voltas 18 - Timo Glock (ALE/VRT-Cosworth) - a 3 voltas 19 - Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) - a 4 voltas Não completaram: Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) - a 11 voltas/mecânico Lucas di Grassi (BRA/VRT-Cosworth) - a 17 voltas/mecânico Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth) - a 48 voltas/mecânico Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) - a 64 voltas/mecânico Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) - a 66 voltas/acidente

Seja parte de algo grande