Garagem CARPLACE: Impressões de 500 km rodados em estradas com o JAC J3 Turim

Desde a tarde de sexta-feira (11), estamos rodando pelas rodovias Bandeirantes e Anhanguera com o sedan JAC J3 Turim. É interessante a quantidade de detalhes que vão sendo descobertos durante o uso contínuo do modelo. Agora, vamos falar rapidamente das impressões dos primeiros 500 km rodados com o chinês.
Garagem CARPLACE: Impressões de 500 km rodados em estradas com o JAC J3 Turim
A ergonomia do JAC J3 Turim merece um capítulo à parte, mas falando rapidamente, no geral é boa. O acesso aos comandos do ar condicionado, rádio e comandos de seta e faróis são de fácil acesso. O que precisa ser melhorado é a posição dos botões dos faróis auxiliares de neblina dianteira e traseiro. Vamos detalhar melhor estes aspectos. Os bancos, com revestimento tipo veludo, são confortáveis, mas o do motorista não possui regulagem de altura. O volante tem boa pegada e também regulagem de altura, mas é um pouco fino. Espelhos retrovisores tem boa visibilidade. O quadro de instrumentos é simples, direto e na cor azul ficou de bom gosto.
Garagem CARPLACE: Impressões de 500 km rodados em estradas com o JAC J3 Turim
Desempenho Com pedais macios, o JAC J3 tem uma boa disposição de largada. Com três pessoas a bordo, a coisa muda de figura. Em baixa velocidade, no trânsito urbano, a condução se dá de modo suave, sem barulhos internos e com respostas rápidas. Ao cair na estrada, o modelo também não faz feio. Elevando o giro do motor para além dos 3.500 rpm, a velocidade aumenta de forma rápida. Aos 120 km/h, o conta-giros beira os 4.000 rpm, mas parece que é neste momento que o motor do J3 demonstra ainda mais disposição. Se precisar passar da velocidade permitida, o J3 mostra boa disposição para isso. A direção hidráulica é muito leve, o que exige do motorista uma certa atenção aos 120 km/h, como por exemplo, evitar trocar bruscamente de faixa.
Garagem CARPLACE: Impressões de 500 km rodados em estradas com o JAC J3 Turim
Dentro dos limites de velocidade permitada, ou seja, mantendo 120 km/h em rodovia, o J3 Turim transmite segurança na condução. Num momento em que foi preciso frear bruscamente (um caminhão a 60 km/h resolveu entrar na faixa da esquerda para ultrapassar outro que estava a 55 km/h), os freios corresponderam adequadamente com o ABS em ação. Neste momento, a carroceria deu uma bela inclinada para a frente, resultado da sua suspensão "macia" e um tanto quanto alta.
Garagem CARPLACE: Impressões de 500 km rodados em estradas com o JAC J3 Turim
Nessa velocidade (120 km/h), o barulho do motor invade a cabine e é preciso brigar bastante com o volume do rádio para que se possa ouvir alguma música. Reparamos que a marca teve o cuidado de reforçar a proteção acústica no capô e no cofre do motor, o que resolveu muito bem para baixas rotações, mas em alta o barulho invade mesmo. Um dos destaques do modelo é sua aerodinâmica. O barulho que se ouve dentro do carro na rodovia é apenas do motor e do atrito dos pneus. Em trechos de asfalto liso (daqueles novinhos), a sensação é a de estar num carro de segmento superior (sem nenhum barulho de vento contra o carro). Na estrada, mesmo em trechos de subida, o carro não desanimou. Mantendo a rotação do motor alta, o carro vai com boa disposição e acelerador de sobra. Alguns carros nacionais do mesmo porte acabaram ficando para trás em certos momentos (Siena e Fiesta, por exemplo). O detalhe é sempre manter a rotação alta. Quem está acostumado com motor 8 válvulas poderá estranhar inicialmente.
Garagem CARPLACE: Impressões de 500 km rodados em estradas com o JAC J3 Turim
Por sorte, pegamos um pouco de chuva. Mais emoção? Não, o carro transmitiu segurança tanto em estabilidade quanto em frenagem nesta condição. Outra observação positiva: as palhetas são extremamente silenciosas e eficientes. Este foi uma das alterações promovidas no modelo para deixá-lo a gosto do consumidor brasileiro. A JAC escolheu palhetas da Bosch feitas totalmente de borracha. No entanto, o temporizador (lento, médio e rápido) é um tanto quanto confuso (vamos falar mais dele adiante). Nas matérias seguintes, falaremos sobre o comportamento na cidade (estamos esperando o uso no dia-a-dia com trânsito pesado). Também alguns detalhes dos ajustes feitos pela JAC Motors e alguns descuidos, mesmo que mínimos, do modelo. Confira a ficha técnica do modelo. Perguntas?

Seja parte de algo grande