Cientistas testam tecnologias para evitar acidentes de carro

Anualmente milhões de pessoas morrem em decorrência dos acidentes de carros em todo o planeta. Entre as principais causas, de acordo com vários estudos, está o erro de julgamento do motorista. Numa tentativa de evitar que o número de ocorrências aumente cientistas e engenheiros ligados à indústria automobilística têm trabalhado, juntamente com médicos, no desenvolvimento de novas tecnologias que ajudem a reduzir o número de colisões e, consequentemente, de mortes no trânsito. Dentre os protótipos em aperfeiçoamento estão programas que detectam e corrigem problemas ocasionados pelas más condições climáticas e erros do condutor, além de sistemas e dispositivos que ajudem a tornar o atendimento médico mais ágil e eficiente, para minimizar os danos provocados nos passageiros. Preocupados com os números de acidentes, diversos fabricantes têm efetuado testes para melhorar seus modelos e diminuir o número de desastres fatais. A Volvo, reconhecida mundialmente pelos esforços em termos de segurança, é uma delas. Em sua pista de testes, na Suécia, técnicos têm testado uma tecnologia de frenagem automática para garantir que os automóveis parem quando detectem a aproximação de outro veículo pela frente ou pelos lados. Para que isso seja possível, o carro conta com um sistema de sensores - formado por um GPS e um sensor instalado no teto - que mede e localiza os objetos em torno dele. Embora os testes preliminares tenham sido promissores, os cientistas sabem que os acidentes não são inevitáveis. Todavia, não custa nada ter a tecnologia como uma aliada. Por: Michelle Sá / Fonte: Diário Digital

Seja parte de algo grande