Mais um round da briga entre VW e Fiat

Desde janeiro, quando a Volkswagen demonstrou interesse em comprar a Alfa Romeo, que a empresa alemã e a responsável pela marca italiana trocam “farpas” publicamente. Agora, mais uma vez, Ferdinand Piëch, presidente do conselho da Volkswagen, voltou a provocar o grupo italiano afirmando que a montadora alemã quadruplicaria as vendas anuais da marca italiana. Em suas insinuações Piëch afirmou que a VW elevaria as vendas totais da Alfa Romeo para 400 mil carros/ano, ou seja, quase quatro vezes mais que as 112 mil unidades emplacadas pela divisão de luxo da Fiat em 2010. Não satisfeito em ouvir de Sergio Marchionne (CEO da Fiat) para que fosse cuidar da Seat – marca espanhola pertencente à VW e que não anda bem de vendas -, o chefe do conselho do grupo alemão colocou mais lenha na fogueira ao informar que equiparia os modelos da Alfa com tecnologia da Porsche. No caso em especial, seria utilizado um novo motor de quatro cilindros, que se encontra em desenvolvimento e deverá equipar, muito em breve, o modelo Boxster. O novo motor poderia ser utilizado em modelos da Alfa Romeo como o Alfasud e o 33. Com o objetivo fixo de retirar da Toyota o posto de maior fabricante de carros, o grupo alemão acredita que a Alfa possui potencial para auxiliá-lo nessa tarefa. E os primeiros passos já foram dados. Em janeiro, a montadora liderou o ranking global de vendas. Entretanto, no que depender da Fiat, o sonho está mais para pesadelo. É que, de acordo com um porta-voz da marca italiana, isso é uma completa fantasia. “Fechamos a porta na cara deles e agora estão tentando entrar pela janela”, disse sem, no entanto, identificar-se. Por: Michelle Sá / Fonte: Carsale

Seja parte de algo grande