Índia tira do Brasil projetos automotivos

Um estudo feito pela consultoria Roland Berger concluiu que o Brasil tem perdido projetos automotivos para a Índia. Após obter o direito de desenvolver veículos aqui mesmo e estar entre os maiores mercados mundiais de automóveis, perdemos espaço para o país asiático que se encarregará de desenvolver alguns dos modelos nacionais que futuramente serão fabricados em nossas unidades. Já no primeiro bimestre de 2011, fomos superados quanto ao número de veículos vendidos. Enquanto a Índia registrou 594 mil emplacamentos, nossos números não passaram de 519 mil unidades. Para complicar a situação, ainda neste ano, corremos o sério risco de perder para eles o posto de sexto maior produtor de automóveis - mantido desde 2008. Para o diretor da Roland Berger, Stephan Keese, "o Brasil continuará a participar do desenvolvimento de novos carros compactos, mas vai perder a oportunidade de liderar projetos no segmento que mais cresce no mundo". Conforme explicou Keese, o alto custo local é um dos vilões da história uma vez que retira a competitividade do país. E, muito embora as grandes montadoras mantenham centros de pesquisa no Brasil, os custos mais baixos, ofertados por países como a Índia, ainda servem de grande atrativo para os fabricantes. Por: Michelle Sá / Fonte: Automotive Busines

Seja parte de algo grande