Caos, Absurdo, Ganância, Prepotência, Confusão: Postos já cobram R$ 5,00 pelo litro da gasolina em SP

Parece coisa de novela, fim do mundo. Os moradores de São Paulo que utilizam carro para trabalhar estão passando sufoco para abastecer nestes últimos três dias. O motivo é a paralisação do abastecimento dos postos de combustíveis em retaliação à uma restrição de circulação na Marginal Tietê em São Paulo. Além do stress, do pânico e da inflexibilidade da "categoria", o paulistano ainda está enfrentando uma situação ainda mais revoltante: a ganância absurda dos donos de postos de gasolina que ainda possuem um pequeno estoque. Em algumas regiões, o preço do litro de gasolina pulou de R$ 2,60 para mais de R$ 5,00. A culpa é de quem? Da Prefeitura de SP que estabeleceu à restrição na Marginal Tietê para caminhões entre as 5h e as 9h e entre as 17h e as 22h, de segunda a sexta-feira, e das 10h às 14h aos sábados? Do Sindicato dos tranportadores de combustível? Dos donos dos Postos? Do cidadão comum que paga um absurdo de impostos anualmente?
Caos, Absurdo, Ganância, Prepotência, Confusão: Postos já cobram R$ 5,00 pelo litro da gasolina em SP
Tudo isso só mostra como o brasileiro que está em "seu momento de poder" pode se rebaixar à pior classificação possível da espécie humana. Aumentar o valor do combustível em praticamente 100% em menos de 24 horas nada mais é do que o pior absurdo do setor presenciado nas últimas décadas. Parece que voltamos ao tempo em que a falta de combustível era constante, que filas eram comuns.... Os transportadores de combustível estão errados em paralisar o abastecimento? É válido todo esse tumulto e pânico por conta de restrição de circulação em uma via de São Paulo? Eles têm alternativas? Pelo que entendemos, o Rodoanel foi criado justamente como opção. E o cidadão comum. Sofre algum tipo de restrição? Sim, em São Paulo, existe o horário de rodízio no chamado centro expandido de São Paulo. O cidadão paga IPVA, IPTU, DPVAT, sem contar os impostos inseridos nos combustíveis, e é privado de rodar com seu carro em determinados dias e horários. E neste caso? Também é preciso protesto? Paralisar serviços básicos e emergenciais, afinal, o "carro do trabalhador" não pode rodar em tal dia e horário... Cada vez mais vemos uma situação de mesquinharia absurda. Cada um "salva" o seu lado. O motorista do caminhão pára. O dono do posto aumenta o preço absurdamente. O cidadão, paga o pato. Consumidor pode denunciar prática ao PROCON Canais de denúncia - Orientações pelo telefone: 151 (Só para a capital). - Pessoalmente: de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h. Sábados, das 7h às 13h, nos postos dos Poupatempo, sujeito a agendamento no local. - Sé - Praça do Carmo, S/N, Centro. Telefone: 0800-772-3633. - Santo Amaro - Rua Amador Bueno, 176/258 - São Paulo - SP (próximo ao Largo Treze de Maio). Telefone: 0800-772-3633. - Itaquera - Av. do Contorno, S/N, Itaquera (ao lado do metrô). Telefone: 0800-772-3633 Nos postos dos Centros de Integração da Cidadania (CIC) Norte, Leste, Oeste, São Luiz, Imigrantes e Feitiço da Vila, de segunda à quinta-feira, das 9h às 15h. Fax - (11) 3824-0717. Cartas - Caixa Postal 3050, CEP 01031-970, São Paulo-SP. Veja a repercussão deste absurdo: Folha: Postos chegam a cobrar R$ 5 por litro de gasolina em São Paulo Estadão: Frentista é levado para delegacia por aumento no preço de combustível em SP G1 - Frentistas são detidos por aumento de preço de combustíveis em SP

Seja parte de algo grande