Ford homenageia Carroll Shelby com o especial GT500 Cobra de 860 cavalos

A Ford, em conjunto com a Ford Racing e a Shelby American, acaba de anunciar o Shelby GT500 Cobra 2013, um modelo exclusivo de 860 cv de potência criado especialmente para homenagear a Carroll Shelby, o maior preparador de veículos da marca. A Ford anunciou também que rebatizou o seu Centro de Desenvolvimento do Produto de Dearborn, em Detroit, com o nome do mais famoso piloto e preparador da marca, falecido aos 89 anos. Carroll Shelby também foi fundamental na década 60 na criação do GT40 e versões especiais do Mustang.
Ford homenageia Carroll Shelby com o especial GT500 Cobra de 860 cavalos
Tomando como base um Shelby GT500 2013, os "Amigos de Carroll" criaram um Mustang Cobra exclusivo que gera mais de 860 cv com a ajuda de um supercharger Whipple de 4 litros da Ford Racing. Para dar conta de toda a tração que essa potência despeja na pista, o modelo conta com rodas traseiras com bitola de 13 polegadas calçadas com pneus 345 de alta performance. A Shelby American forneceu o capô e o kit traseiro da carroceria, os freios Shelby Wilwood, as rodas traseiras de 20x13 polegadas e dianteiras de 20x10 polegadas. A pintura na cor azul com faixas brancas homenageia os roadsters Cobra produzidos nos anos 1960. Inspirador Durante mais de meio século, Carroll Shelby inspirou designers e engenheiros de toda a família Ford. Na juventude, Edsel Ford I trabalhou para Shelby fazendo uma série de serviços, como a limpeza de peças de transmissões. Inúmeros engenheiros cruzaram caminhos com Shelby durante esses anos, desde os que construíram o GT40 original aos que trabalharam no Shelby GT500 2013. Até o final da vida, ele continuou comprometido em desenvolver grandes carros de performance. Aos 88 anos, passou mais de cinco horas dirigindo o Mustang de produção mais potente já fabricado, durante os testes de homologação nos campos de provas de Sebring e Arizona, em 2011.
Ford homenageia Carroll Shelby com o especial GT500 Cobra de 860 cavalos
Depois dos testes, Carroll ficou horas discutindo com os engenheiros sobre o que gostou e o que precisava ser melhorado no carro. "Ninguém que tenha trabalhado com Carroll vai esquecer isso", completa Jim Farley. "Suas lições em dinâmica veicular serão passadas para as próximas gerações e continuarão a influenciar os carros de performance da Ford por muitos anos."

Seja parte de algo grande