Cupê criado pela IKA (Industrias Kaiser Argentina) sobre a plataforma de um AMC Rambler American e posteriormente chamado de Renault "renasceu" com a ajuda de designers argentinos

Em 1966, a Argentina via nascer um de seus carros mais icônicos, o IKA Torino. IKA era a sigla de Industrias Kaiser Argentina, uma empresa que produzia modelos de outras marcas sob licença, com adaptações para o mercado local. O Torino usava a base do AMC Rambler American. O sonho de uma fabricante argentina morreu em 1975, quando a Renault comprou a IKA e continuou a fazer o Torino até 1982, sob seu emblema. E por que contamos essa história toda? Porque três designers argentinos, Facundo Davila, Marcelo Romero, e Lucas Basile, recriaram o clássico com a ajuda da computação gráfica. E até fizeram dele um carro autônomo (note que, na imagem acima, o carro roda sem motorista)...

Leia também:

O exercício de design fez sucesso no exterior e se espalhou rapidamente pelos quatro cantos da internet. Chamado de Torino 380 Concept, o modelo conservou as linhas do clássico, como o capô do mesmo tamanho do porta-malas e os quatro faróis redondos na dianteira. As projeções tentaram ser tão realistas que trouxeram até o colega Carlos Cristófalo, fundador do Argentina Autoblog, com a camisa da seleção de seu país.

 

Torino 380 Concept

 

Pena que não há uma palavra sobre o motor do modelo hipotético. Provavelmente seria algo mais forte do que o motor de 178 cv que equipava o original. O Torino tinha motor dianteiro e tração traseira, com câmbio manual de 4 marchas...

Fonte e imagens: Facundo Davila

 

Seja parte de algo grande