Minivan tem estilo controverso, com raio estilizado na lateral

Existem alguns lançamentos que não interessam em si, mas pelo que trazem de novo. Esse é o caso da nova Honda Odyssey 2018, apresentada no Salão de Detroit. Ela usa a mesma plataforma da picape Honda Ridgeline, um motorzão V6 3.5 de 284 cv e tem um estilo bem controverso, com uma espécie de raio na lateral (inveja do Relâmpago McQueen?). Também dificilmente será vendida no Brasil, pelo porte, pelo preço e pelo segmento. Mas há algo na Odyssey que pode chegar por nossas bandas: o novo câmbio automático de 10 marchas.

Leia também:

A nova transmissão coloca a Honda em pé de igualdade com Toyota, Ford e GM, todas elas com essa opção de câmbio, desenvolvido para um menor consumo de combustível. Como o motor V6 tem um bocado de torque, é possível que a CVT não desse conta do recado. Se ela for bem aceita, e se popularizar, não é difícil que ela seja adotada em modelos com motores menores, como os Honda vendidos no Brasil. Inclusive porque a CVT é motivo de muitas queixas em termos de resposta.

 

2018 Honda Odyssey: Detroit 2017

 

No mais, a nova Odyssey, não teve dados técnicos divulgados. Apenas o que ela traz para distrair seus muitos passageiros (8, no total), como o sistema de entretenimento com tela de 10,2" colocado no teto, com o aplicativo "How Much Farther?", que responde à pergunta que nunca quer calar quando se tem crianças a bordo: "Já chegou?". Ele mostra quanto do caminho já foi percorrido para dar paz de espírito ao motorista.

 

2018 Honda Odyssey: Detroit 2017

 

A nova transmissão será fabricada em Tallapoosa, na Geórgia. A Odyssey, aliás, é construída apenas nos EUA e começa a ser vendida por lá no segundo trimestre deste ano. Torça para que pelo menos sua transmissão de 10 marchas seja vista por estas bandas.

Fotos: Chris Amos / Motor1.com

Seja parte de algo grande