Se o Salão de Detroit não mostrou grandes novidades mundiais, pelo menos o mercado americano não pode reclamar de renovação...

O Salão de Detroit pode não ter trazido grandes novidades mundiais, mas ninguém pode dizer que ele foi fraco para os americanos. O evento viu a renovação de seus grandes líderes de mercado: a Ford F-150, líder em vendas há décadas, em números absolutos, e o Toyota Camry, líder entre os automóveis há 15 anos, chegou a sua oitava geração. Seria como se o Chevrolet Onix e a Fiat Strada tivessem sido renovados de uma tacada só. Uma tacada fortíssima, como você deve imaginar...

 

2018 Ford F-150

F-Series

Encabeçada pela F-150, a linha de picapes da Ford também recebeu mudanças em Detroit. Líder do segmento há impressionantes 34 anos, o modelo mais famoso do portfólio teve sua vasta gama de versões atualizada no visual, na mecânica e na lista de equipamentos.

A partir de agora, a F-150 passa a contar com uma inédita opção de motor a diesel. Pertencente à família Power Stroke, o propulsor desenvolve potência próxima dos 260 cv e virá sempre ligado ao novo câmbio automático de 10 marchas. Demais opções incluem os 2.7 e 3.5 EcoBoost, 3.3 V6 e 5.0 V8, todos a gasolina.

 

2018 Ford F-150

 

Já entre os mimos, destaque para controle de cruzeiro adaptativo, assistente pré-colisão com detecção de pedestres, conexão 4G LTE com roteador Wi-Fi móvel, sistema de áudio premium da Bang & Olufsen, câmeras para visão em 360º, assistente de permanência em faixa e monitor de pontos cegos.

Nos EUA, a Série F lidera o segmento desde 1982 e só no ano passado emplacou 820.799 unidades (o melhor resultado nos últimos onze anos). As rivais Chevrolet Silverado (574.876) e Ram Pick-up (489.418) aparecem na sequência. Com a receita melhorada, a expectativa é de mais um ano como veículo mais vendido do país.

.

2018 Toyota Camry: Detroit 2017

Camry

No caso do sedã (carro de passeio mais emplacado do mercado norte-americano desde o início dos anos 2000), as mudanças foram um tanto quanto profundas, mas ainda assim sintonizadas com o aquilo que o fiel público já está acostumado a ter.

O design, é verdade, está mais dinâmico e com alguns detalhes que até lembram os Lexus mais novos, mas a essência é a mesma que acompanha o Camry nestas oito gerações. As proporções da carroceria, o formato afilado dos faróis, o desenho das lanternas... Não há grandes rupturas. 

 

2018 Toyota Camry: Detroit 2017

 

Modificações mais profundas podem ser observadas na estrutura, principalmente por conta da adoção da plataforma modular TNGA. Graças a ela, o entre-eixos foi alongado em 50 mm e a posição de dirigir ficou ligeiramente mais baixa. Também é novo o Toyota Hybrid System (THS II), que promete o consumo mais baixo da categoria.

Mudanças evolutivas no visual e aperfeiçoamentos profundos no conjunto mecânico são as apostas da Toyota para manter o Camry na posição de líder. Só em 2016, por exemplo, foram 388.618 unidades entregues nos EUA, mais do que qualquer outro carro de passeio.

Fotos: Motor1/divulgação 

 

Seja parte de algo grande