Em 1999, Luis Alberto Veiga desenhou um esboço no guardanapo de um bar onde estava. Hoje aposentado, o diretor de design da Volkswagen colocou naquele simples papel o carro que poderia substituir o lendário Gol com qualidades como posição de dirigir elevada, teto alto, bom espaço interno e a mesma plataforma do Polo global, a PQ24. Era o VW Fox, que por 18 anos foi produzido em São José dos Pinhais (PR) e se despediu de nós nessa semana.

Apenas em 2003 que o VW Fox foi lançado no Brasil. Muito se falava sobre ser o substituto do Gol, mas isso nunca aconteceu - tanto que em 2008 foi apresentado na famosa Geração 5, basicamente a mesma de hoje em termos de plataforma. Mas nem por isso o VW Fox acabou sumindo, pelo contrário, foi um ótimo par do então líder do mercado nas lojas.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Ouça nosso Podcast gratuitamente nas plataformas

Em 2003, foi apresentado com motores 1.0 de 72 cv e o 1.6 de 103 cv (este em 2004), ambos com câmbio manual de 5 marchas. Em 2005, era lançado também o famoso CrossFox, a versão aventureira com estepe na traseira, um dos principais motivos de sucesso da família. Em 2003, mesmo chegando em outubro aos concessionários, emplacou 6.000 unidades e foi o 35º automóvel mais vendido do Brasil - em 2004, já foram 54.383 unidade, ficando em 7º! Em 2005, já registrou 94.962 unidades, ou o 5º do ranking.

VW Fox 2003 a 2008
VW Fox 2008
VW Fox Xtreme
VW Fox 2009 a 2014
VW Fox Run

Em 2006, nasce a SpaceFox, a mistura de station wagon e minivan que seguiu todas as mudanças do Fox com o passar dos anos, mas acabou deixando este mundo em 2019, quando era produzida apenas na Argentina e abrindo espaço para o SUV médio Taos. Sobre o Fox, seguiu ganhando espaço e emplacando 107.600 unidades e mantendo a 5ª posição. 

Primeira mudança visual

Em 2007, para a linha 2008, o Fox ganhou sua primeira reestilização. Leve, mudou o parachoque dianteiro pela peça utilizada na SpaceFox, com a parte inferior diferente. Em 2007, emplacou 126.291 unidades e foi o 4º mais vendido do país e, em 2008, 115.059 unidades, caindo para 5º. Na linha 2008, um novo farol biparábola tentou mudar ainda mais o visual do Fox, que entrava em uma polêmica sobre acidentes com o banco traseiro, que feria a mão de quem utilizava o rebatimento de forma incorreta.

Isso acendeu uma luz de alerta na Volkswagen. Em 2009, foram emplacadas 129.179 unidades, mas já como reflexo de uma mudança visual mais pesada no Fox. Ele recebeu a mesma identidade visual dos modelos globais da marca, principalmente na dianteira. Neste momento, o Fox recebeu a transmissão I-Motion com o novo motor 1.6. 

VW Fox 2003 a 2008
VW Fox 2009 a 2014
Interior Fox 2015

O interior também evoluiu consideravelmente, melhorando a simplicidade dos primeiros anos. O painel de instrumentos seguiu os novos Volkswagen, com uma tela de TFT central acompanhado por 2 grandes mostradores redondos. Pela primeira vez, foi oferecido teto-solar como opcional. Em 2010, foram 143.768 unidades emplacadas, voltando ao 4º lugar. Em 2011, 121.584 Fox foram emplacados.

Em 2012, o Fox BlueMotion foi lançado. Com motor 1.6, tinha diversas melhorias aerodinâmicas e mudanças como o câmbio com relações alongadas para um consumo 10% melhor, com a ajuda também de pneus de baixa resistência e suspensão recalibrada. Neste ano, foi o maior número de unidades emplacadas: 167.083, ainda na 4ª posição. 

Motor VW Fox MPI
VW Fox BlueMotion

No ano seguinte, o Fox mostra sua força dentro da marca: faz a estreia do novo motor 1.0 de 3 cilindros MPI, que depois foi um dos principais pontos de vendas do subcompacto Up!. Mesmo assim, já viu uma queda nos seus números de vendas, com 129.925 unidades e a queda para a 5ª posição. Hora de uma nova mudança? Sim.

O substituto do Polo até...o novo Polo

A linha 2015, apresentada em 2014, tinha um papel difícil. A Volkswagen colocou o Fox como substituto do Polo, o melhorando em diversos pontos como acabamento, opções de motores e equipamentos. De substituto do Gol, virou um "hatch premium" dentro da marca. Os faróis tinham estilo do Golf MK7 e o motor 1.6 16V entrou no cofre com o câmbio manual de 6 marchas e o opcional I-Motion.

Na traseira, as lanternas invadiram a tampa do porta-malas, que recebeu abertura elétrica com operação pelo logo da marca. Tinha a mesma assinatura noturna dos VW mais caros, como o Tiguan, novos vincos laterais e rodas de até 16". Tinha opcional de teto-solar e controles de tração e estabilidade, algo ainda raro na época. Volante de Golf e central multimídia também eram destaques. Neste ano, foram emplacadas 101.336 unidades, já em queda para a 8ª posição.

Em 2015, o Fox Pepper foi apresentado com o motor 1.6 de 120 cv e visual mais esportivo. No mesmo ano, o Fox deixa de usar o 1.0 de 4-cilindros e adota de vez o 3-cilindros em toda a linha, algo que foi esperado já na reestilização, mas acabou ficando ainda na versão Bluemotion mais um tempo. Em 2015, foram 79.590 unidades emplacadas, mas com a 6ª posição. Em 2016, com a marca já preocupada demais com o novo Polo, o Fox ficou apagado. Foram 43.727 unidades emplacadas.

VW Fox Pepper

Setembro de 2017, a Volkswagen apresenta a nova geração do Polo. Ali muito já se falava sobre o fim do Fox, já sentindo uma queda nas vendas, além de mudanças nas versões meses antes. Principalmente a Highline, tinha um valor alto até na comparação com a novidade da casa. Vendas? 42.716 unidades, sendo que em setembro o CrossFox foi descontinuado e o Fox era vendido apenas como foi até seu fim: Connect e Extreme 1.6.

Vida na Europa e (muitas) versões especiais

Quando foi apresentado ainda como um projeto na Alemanha, o Fox chamou a atenção. Foi exportado para a Europa com diversas melhorias na comparação com o brasileiro e substituiu o Lupo de 2005 a 2011- inclusive ele que trouxe o visual utilizado na primeira reestilização. México e Argentina também o receberam, sendo que o país vizinho era responsável pela produção de algumas versões da SpaceFox.

VW Fox exportado para a Europa

O Fox também ficou famoso pela quantidade de versões especiais que teve: Route, Run, Rock in Rio, Seleção...diversas em todas as fases do hatch. Praticamente todas as edições que a Volkswagen apresentava em sua linha, o Fox estava incluso. 

E vamos chegando ao fim...

O CrossFox se foi com a chegada do novo Polo. Ao mesmo tempo, o Fox cada vez mais ganha boatos sobre seu fim. Em 2018, foram 39.260 unidades emplacadas e presença no TOP 20 - apostava no custo/benefício com o motor 1.6 pelo preço dos 1.0. Em 2019, a SpaceFox se vai e o Fox...segue: 38.487 unidades vendidas e a 19ª posição nas vendas.

Em um 2020 complicado, o Fox emplacou 20.382 unidades. Ele se despede de 2021 com 15.957 unidades emplacadas até setembro em um cenário onde a VW prioriza a produção do SUV T-Cross e vê um projeto antigo se despedir por exigência de emissões a partir de 2022. Uma pena. Veja abaixo os números de vendas ano a ano e mês a mês de 2021 do VW Fox. Vá em paz, Fox!

Vendas do VW Fox de 2003 a 2021

Ano Unidades emplacadas
2003 (a partir de outubro) 6.000
2004 54.383
2005 94.962
2006 107.600
2007 126.291
2008 115.059
2009 129.179
2010 143.768
2011 121.584
2012 167.083 (recorde)
2013 129.925
2014 101.336
2015 79.590
2016 43.727
2017 42.716
2018 39.260
2019 38.487
2020 20.382
2021 15.957 (até setembro)
Mês (2021) Unidades emplacadas
Janeiro 1.283
Fevereiro 1.309
Março 2.691
Abril 2.057
Maio 2.404
Junho 1.625
Julho 1.321
Agosto 926
Setembro 2.341
Envie seu flagra! flagra@motor1.com