Voz do Dono: Leitor destaca o conforto, economia e motor do seu Kia Cerato 2009

Foto: Divulgação Kia A primeira seção Voz do Dono de 2010 traz a avaliação e impressões do Kia Cerato pelo leitor Thiago Valença Parísio, de Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco. Em seu relato, Thiago também fez uma breve avaliação que fez do Fiat Linea e do Nissan Sentra, modelos que cogitava comprar na ocasião. Foto: Divulgação Kia

Voz do Dono: Kia Cerato 2009 por Thiago Valença Parísio

Num primeiro momento, a resposta à pergunta por que escolhi o Kia Cerato seria simples: foi paixão à primeira vista! Quando falamos de uma compra de um bem mais caro, como um carro ou um apartamento, no entanto, geralmente procuramos aspectos racionais para justificar a aquisição. E este foi o caso do Cerato. Antes de optar pelo coreano, no entanto, fiz o test-drive em outros 02 carros: Linea e Sentra. Permitam-me discorrer um pouco sobre cada um deles como uma forma de justificar esta compra: LINEA Antes de qualquer coisa, é bom ressaltar que jamais tive preconceito contra a Fiat. Portanto, quando considerei a troca do Logan por outro carro, o Linea LX era uma das opções possíveis. Com preço de R$ 55.000, incluindo ar condicionado, direção hidráulica, trio elétrico, duplo air bag, som com MP3 e jogo de rodas aro 15”, o carro oferecia um bom custo-benefício, era gostoso de dirigir e oferecia 03 anos de garantia. O acabamento interno, no entanto, apresentava algumas rebarbas e não era condizente com o valor pedido. O ponto-chave que me fez desistir do carro, no entanto, foi a baixa avaliação oferecida pelo meu Renault Logan 1.0 Expression 16V 08/09: apenas R$ 23.500 por um carro com menos de 18 meses de uso e com pouco mais de 23.000 km rodados, em estado impecável. SENTRA Com a chegada da linha 2010, a Nissan estava fazendo promoções para as últimas unidades 2009 do Sentra. Por R$ 52.990, eu poderia levar a versão 2.0 Flex manual, com ar, direção, trio elétrico, duplo air bag, freios ABS, piloto automático e som com MP3, além de pintura metálica. O motor 2.0 de 142 cv (gasolina) ou 143 cv (álcool) respondeu muito bem, e o acabamento interno em veludo e com peças bem encaixadas e montadas com rigor era bem superior ao do Linea. A suspensão, embora firme, era confortável e aparentemente não comprometeria o dia-a-dia em estradas esburacadas. Estava bastante inclinado a comprá-lo, mas a embreagem extremamente dura (não teria condições de partir para a versão com o câmbio CVT, excelente, mas R$ 6.000 mais cara), comprovada por proprietários em comunidades do Orkut, foi o grande motivo da desistência. Ressalto que, à exceção da embreagem, também estaria muito bem servido se tivesse optado pelo japonês. Kia Cerato do leitor Thiago Parísio CERATO É inegável que o design é o principal chamariz do Cerato, mas não é o único. Após o test-drive, pude comprovar o bom torque do motor 1.6 mais potente do mercado (126 cv), o silêncio a bordo, o excelente conjunto câmbio-embreagem e a ergonomia superior a dos outros 02 carros. O acabamento interno, superior ao do Linea, é levemente inferior ao do Sentra na qualidade dos materiais utilizados, mas não no rigor de sua montagem. Desconsiderando o fato de não ser flex, de não possuir ABS como o japonês e de saber que as revisões seriam mais caras que as dos outros 02, coloquei na balança o prazer ao dirigir, o excelente espaço interno e os 05 anos de garantia, 02 a mais do que Sentra e Linea, e terminei optando pelo coreano. Além de tudo, a Kia ofereceu a melhor avaliação pelo Logan: R$ 27.000, R$ 2.000 a mais do que o oferecido pela Nissan. Foto: Divulgação Kia Hoje, com quase 2.500 km rodados, posso comentar um pouco sobre coisas que me deixam extremamente feliz (e outras nem tanto) em relação ao carro: CONFORTO - Posição de dirigir exemplar, com comandos extremamente bem localizados; - O ar condicionado é muito bom e refrigera bem toda a cabine, mesmo na velocidade 1; - O silêncio a bordo é exemplar. Em alguns momentos, parece que o Cerato está desligado. Para começar a ouvir algum tipo de ruído, é preciso passar dos 120 km/h, mas mesmo assim nada que atrapalhe uma boa conversa ou uma boa música; - A embreagem e o câmbio são precisos, na medida certa do conforto e do prazer ao dirigir; - Um ponto a melhorar é a densidade da espuma do encosto dos bancos: embora não seja desconfortável, poderia ser um pouco mais macia; - Ao contrário do primeiro lote trazido ao Brasil, o meu já veio com novo revestimento dos bancos e também das portas, superando o aspecto de simplicidade de portas exclusivamente de plástico. Além disso, a tonalidade é discreta (preto e cinza) e dá ao interior do carro classe e sobriedade típicas de modelos concorrentes mais caros. MOTORIZAÇÃO - Com o motor 1.6 mais potente do mercado, o Cerato responde bem no trânsito urbano, garantindo saídas com agilidade e retomadas seguras. Na estrada, já comprovei que é possível ultrapassar sem medo (algo novo para quem saiu de uma série de carros 1.0); ECONOMIA - Sem dúvidas, continua sendo um ponto de destaque. Para um carro que ultrapassa os 4,50m e os 1.200 kg, conseguir médias superiores a 11 km/l com ar ligado o tempo todo e em circuito urbano é algo a se admirar. SUSPENSÃO - Este é o único ponto com o qual ainda não me acostumei 100%. Embora não possa ser considerada dura a ponto de ser desconfortável, pelo fato de eu ter saído de um Logan extremamente macio, ainda estou aprendendo a conviver com um pouco mais de freqüência com as imperfeições do asfalto. Definitivamente, esta suspensão é excelente para países de primeiro mundo com asfaltos impecáveis, mas não é 100% ideal para o nosso país. De acordo com alguns relatos, ela se aproxima muito com a utilizada pelo Civic, um pouco mais próxima da maciez da do Corolla. De uma forma geral, não seria este um ponto que inviabilizasse a compra ou não me fizesse recomendá-la. Numa escala de 0 a 10, minha nota para o Cerato até o momento é 9,5. Este 0,5 fica na conta da suspensão. DADOS Kia Cerato 1.6 09/10 Versão: E.201 Cor: Prata KM: 2.300 km Para interagir com outros proprietários, Thiago criou o blog pessoal novocerato.blogspot.com Importante: Pedimos a gentileza de se respeitar a opinião emitida pelo proprietário deste veículo. Cada um tem sua preferência pessoal e compra um carro de acordo com sua necessidade e seu bolso. Comentários que ofendam o leitor que enviou o e-mail, serão deletados sem aviso prévio.

Participe!

Você também pode participar enviando as suas impressões sobre o seu carro, não importa o modelo, não importa o ano. Suas informações podem ajudar aos demais leitores que estão avaliando a compra de um novo carro. Participe enviando os pontos positivos e negativos do seu carro para o e-mail contato@carplace.com.br.

Seja parte de algo grande