Parou: Metalúrgicos da Renault entram em greve no Paraná

O mercado de automóveis no Brasil bate recordes atrás de recordes. Aproveitando o bom momento do mercado, os metalúrgicos que trabalham na  fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) pediram uma melhor participação nos lucros e resultados, e enquanto não chegam a um acordo, decidiram entrar em greve por tempo indeterminado na sexta-feira (14).
Parou: Metalúrgicos da Renault entram em greve no Paraná
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, a greve foi decidida após nova proposta da empresa ter sido rejeitada pelos trabalhadores nesta manhã. A Renault oferece participação nos lucros entre R$ 6,2 mil e R$ 7,5 mil e retirou "exigências de produção de 187 mil veículos e participação de 5% no mercado nacional, consideradas irreais e inatingíveis pelos metalúrgicos", de acordo com o sindicato. Os trabalhadores querem um valor total de R$ 9 mil ou que a primeira parcela seja maior que a proposta pela marca, o que empurraria a negociação para os próximos meses. Nesta segunda-feira, os metalúrgicos farão uma nova reunião para definir se continuam parados. Funcionários da Volkswagen e Volvo, que também possuem fábricas na região, também negociam o valor da participação nos resultados com ameaças de paralisação. Por: Redação - Fonte: Uol

Seja parte de algo grande

Parou: Metalúrgicos da Renault entram em greve no Paraná

Foto de: Fábio Trindade