Consórcio chinês pra brasileiro ver: Chery passa oferecer esta opção de compra no país

Foi-se o tempo que somente a propaganda era a alma do negócio. Hoje em dia, para atrair os consumidores não bastam apenas as ações de marketing. É preciso aliá-las aos costumes e preferências locais. Primeira fabricante chinesa a investir em uma planta no Brasil, a Chery percebeu o crescimento do mercado de consórcios automobilísticos e anunciou um sistema semelhante para vender seus carros. A ideia, segundo Arnaldo Caldeirão, diretor nacional de consórcio da Chery, é estender o mercado e conquistar compradores da classe C. "São aquelas pessoas que andam de moto, que precisam pegar condução, e agora têm uma chance de programar uma compra de carro", explicou. Os planos, que podem chegar a 84 meses, atendem a todos os modelos que a companhia negocia no Brasil. Para Caldeirão, o sistema de consórcios já está atrelado à cultura do consumidor brasileiro. Além disto, a marca chinesa conta com outro fator positivo que é o de oferecer, mesmo nos modelos populares, itens que são vendidos como opcionais por outras montadoras. Um bom exemplo é o QQ. Custando R$ 22.900 (preço de tabela) o veículo traz, entre outros acessórios, ar-condicionado, alarme, airbag duplo, cd player mp3 com entrada USB e painel digital. No plano mais acessível, cuja linha de crédito é de R$ 19.000, o carro sai por 84 parcelas de R$ 289,23. O restante do valor (R$ 3.900) pode ser dividido em até quatro vezes. No Brasil, atualmente, são comercializados os modelos Cielo – versões hatch e sedan -, o SUV Tiggo, o monovolume Face, além do compacto QQ.
Consórcio chinês pra brasileiro ver: Chery passa oferecer esta opção de compra no país
Por: Michelle Sá / Fonte: O Diário (Maringá / PR)

Seja parte de algo grande

Consórcio chinês pra brasileiro ver: Chery passa oferecer esta opção de compra no país

Foto de: Thiago Parísio