Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin

Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin
Depois da falarmos do comportamento na estrada e na cidade, além de citar alguns pontos do acabamento interno, vamos falar agora sobre o espaço interno e a ergonomia do sedan JAC J3 Turin. Para ter uma base comparativa, o espaço interno é semelhante ao do Voyage e Siena. O banco do motorista não conta com ajuste de altura, mas o ajuste de altura do volante permite encontrar uma posição mais agradável para dirigir. No entanto, o volante não dispõe de ajuste de profundidade. Como é um carro "compacto", a área destinada para as pernas do motorista é estreita. Assim como outros carros deste segmento, isso faz com que a perna bata no console central. O acesso aos comandos do ar condicionado é bom. A alavanca do limpador de para-brisa funciona no sentido contrário - de baixo para cima, fato que causou estranheza em todos que testaram. Como falamos na matéria anterior, o acionamento dos faróis é feito na alavanca da seta e também fica "escondida" pelo volante. Os botões de acionamento dos faróis de neblina, tanto dianteiro quanto traseiro, são grandes e visíveis, mas estão posicionados muito abaixo no lado esquerdo do painel, o que exibe esforço para alcançá-los. A manopla de câmbio tem acabamento emborrachado que harmoniza com a textura do painel. Na ficha técnica, a JAC diz que o J3 Turin tem retrovisor anti-ofuscamento. Na verdade tem, mas é o sistema manual com alavanca.
Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin
O J3 Turin tem porta-garrafas à frente do câmbio e outro atrás do freio de mão. Também dispõe de acendedor de cigarro e tomada de 12v. Nos bancos traseiros há espaço para três passageiros adultos com cintos de três pontos apenas nas laterais (no meio é de apenas dois pontos). Fizemos um teste para analisar o espaço para pernas de quem vai atrás. Ao volante, um motorista de 1,72 m de altura ajustou o banco a seu modo. No banco de trás, um passageiro que mede 1,83 m de altura conseguiu se acomodar com uma pequena folga para as pernas. Dois pontos positivos no modelo: o túnel central é extremamente baixo (tem um pequeno relevo) e contribui muito para o conforto do passageiro do meio e o banco traseiro bipartido 60/40, o que permite guardar ou pegar algo do porta-malas internamente.
Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin
Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin
Ao tentar acomodar o "bebê conforto", indispensável para bebês de até 1 ano, percebemos que o cinto de segurança é um pouco curto. Para conseguir fixá-lo corretamente, foi necessário puxar o cinto até o máximo e forçar o "bebê conforto" contra o banco. Uma mulher certamente desistiria de prendê-lo, o que inviabilizaria a utilização do carro para sair com bebê. Já reportamos o fato para a JAC Motors para a devida correção em todos os carros. O mesmo problema foi detectado por nosso amigo Marlos Vidal durante o teste do Citroën Aircross. Depois de reportar o ocorrido, a Citroën reajustou o cinto e convocou os proprietários que já haviam retirado o modelo para o devido ajuste.
Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin
O porta-malas, que não conta com braços pantográficos na tampa (são do tipo pescoços-de-ganso), tem capacidade de 490 litros, ou seja, na média do segmento. O Siena, por exemplo, tem capacidade de 500 litros, mas visualmente a impressão é de que é bem maior. O porta-malas do Fiesta Sedan Rocan tem 491 litros, o Voyage tem 480 litros, do 207 Passion é 420 litros, do Prisma é de 439 litros e o do Corsa Sedan Premium é de 432 litros.

Seja parte de algo grande

Garagem CARPLACE: Espaço interno e ergonomia do JAC J3 Turin

Foto de: Fábio Trindade