Crise: Honda pode retirar sede do Japão

A população japonesa nem bem retornou à sua vida normal e já vivencia novos momentos de aflição. A Honda, um dos maiores fabricantes de automóveis do mundo, ameaça deixar o país por causa das sucessivas altas do iene. Conforme explicou Fumihiko Ike, diretor financeiro da companhia, existe um plano de três anos preparado para suportar 80 ienes por dólar. O executivo, entretanto, não crê que o cenário se altere com o dólar estando atualmente nos 77 ienes. “Perante esta situação, uma discussão para procurar uma alternativa para a sede de produção é inevitável. A solução será estudada levando em conta não só a força da moeda dos possíveis locais de destino, mas também os postos de trabalho no Japão”, declarou Fumihiko à agencia de noticias Reuters.
Crise: Honda pode retirar sede do Japão
Para o executivo, a produção de carros no território japonês está se tornando uma prática inviável. Muito embora a tecnologia possa ser mantida no Japão a necessidade de materiais de boa qualidade elevará os custos dos veículos, o que não seria benéfico para a empresa. Indonésia, Índia e Vietnã têm sido apontados como possíveis destinos para a nova sede devido à experiência e competitividade da Honda nesses mercados. Por Michelle Sá / Fonte: Jornal de Negócios Portugal (por Joana Marques)

Seja parte de algo grande