Grandes marcas se unem aos chineses para produzir novos veículos

GM - Baojun 630 Focadas na ascensão da classe média chinesa e disputando o promissor mercado com modelos locais de baixo custo, as grandes montadoras perceberam o filão à sua volta e firmaram parcerias com empresas nacionais para desenvolver e fabricar veículos. O Salão de Xangai, que ocorre desde o último dia 19, tem servido de palco para que as novas joint ventures exibam os resultados da visionária política chinesa, que tem “estimulado” a transferência de tecnologia para a indústria local pelos grandes conglomerados globais. Sob a chancela Baojun a GM exibiu seu primeiro carro desenvolvido em parceria com os chineses. O 630 é um sedã de quatro portas inspirado em um antigo modelo da marca norte-americana e que estará à venda por valores que variam de US$ 10.700 a US$ 15.300 dólares.
Grandes marcas se unem aos chineses para produzir novos veículos
Guangzhou-Honda S1 As japonesas Honda e Nissan foram outras a colocarem em seus stands modelos criados em sociedade com empresas chinesas. Da reunião entre a Honda e a Guangzhou-Honda, surgiu o S1, primeiro da linha Everus. Já a joint venture Dongfeng-Nissan fabricará os carros da companhia japonesa que deverão ser comercializados pela marca Venucia.
Grandes marcas se unem aos chineses para produzir novos veículos
Geely McCar A surpresa, entretanto, ficou por conta dos elétricos. Demonstrando que os avanços para este tipo de tecnologia é apenas uma questão de tempo para os chineses, a Geely apresentou seu compacto de dois lugares, o McCar, assim como fizeram a Dongfeng e a Chery, que exibiram a microvan Shuaike e o Reev, respectivamente. Por: Michelle Sá / Fonte: G1

Seja parte de algo grande

Grandes marcas se unem aos chineses para produzir novos veículos

Foto de: Thiago Parísio