Autoridades chinesas optam por solução radical para educar motoristas

Com um dos maiores índices mundiais de acidentes no trânsito, a China resolveu investir “pesado” nas campanhas para que seus motoristas respeitem as regras de condução. Dentre os recursos estão imagens obtidas pelas câmeras de segurança das ruas que exibem as barbaridades cometidas pelos cidadãos alheios às regras de trânsito. Cenas como atropelamentos, colisões entre automóveis e esmagamentos por veículos maiores, morte e desespero das pessoas dão uma mostra do que as autoridades locais têm enfrentado para inibir os abusos por parte de motoristas e ciclistas. Com o elevado crescimento de frota automotiva, milhares de condutores inexperientes passaram a circular pelas ruas do país sem noções claras dos limites de segurança e importância dos respeito às leis de trânsito. Para se ter noção do problema, dos mais de 18 milhões de carros emplacados no país em 2010 a grande maioria pertencia a motoristas de “primeira viagem”. Afora o problema da inexperiência, muitos dos habitantes locais continuam a se comportar como nos tempos em que as bicicletas eram o principal meio de locomoção; desrespeitando os semáforos e cruzamentos entre as vias. Mesmo tendo um dos processos de habilitação mais rigorosos, caros e demorados do mundo, analistas afirmam que a preocupação e o esforço das autoridades chinesas ainda deverá se estender por um bom tempo. Isto porque seus habitantes deverão aprender a lidar com o enorme fluxo de carros e, consequentemente, com a segurança de condutores, passageiros e pedestres. Algumas cenas são fortes:
Por: Michelle Sá /Fonte: Auto Estrada

Seja parte de algo grande