Garagem CARPLACE: Impressões do AirCross no trânsito urbano

Apesar do visual com apelo "off-road" do AirCross, a vocação é mesmo urbana. Rodando no pesado trânsito de São Paulo, já podemos falar um pouco do seu comportamento no dia-a-dia.
Garagem CARPLACE: Impressões do AirCross no trânsito urbano
Por ser um modelo relativamente novo e de grandes dimensões, o AirCross chama a atenção por onde passa. O carro no geral é muito confortável. No começo é um pouco difícil assimilar todas as informações na tela integrada ao painel com os comandos disponíveis na coluna de direção. No início, a simples tarefa de mudar a estação do rádio acabava tirando o foco da direção com a tela tomando toda a atenção. Depois de um tempo, com a identificação de todas as funções, tudo fica mais fácil. O sistema de som tem ajuste inteligente de volume que ao identificar alta rotação do motor (e consequente ruído), aumenta automaticamente o volume.
Garagem CARPLACE: Impressões do AirCross no trânsito urbano
Esta unidade é equipada com o GPS, que não é touch-screen. O funcionamento, depois de configurado o destino com o carro parado, é perfeito e os indicativos por voz podem ser regulados. Vamos mostrar de forma mais detalhada o seu funcionamento. O pedal da embreagem é leve e os engates das marchas ocorrem de modo suave sem ruídos. Para dar mais agilidade ao motor 1.6 16V, a relação de marchas parece ter sido encurtada. O reflexo disso é notado quando o AirCross atinge 120 km/h: o motor ronca alto e invade a cabine. Na condução urbana, em velocidades moderadas (até 80 km/h), o carro é extremamente silencioso.
Garagem CARPLACE: Impressões do AirCross no trânsito urbano
O rodar é suave. A suspensão alta e firme passa pelas imperfeições das ruas brasileiras sem batidas. O AirCross balança de forma considerável em valetas, mas o curso dos armotecedores não é afetado. O que chamou a atenção positivamente foi a estabilidade, a qual transmitiu segurança e controle em curvas mais fechadas. Esta unidade já está com 11.800 km rodados, e por se tratar de um veículo da frota de imprensa (ou seja, muito malhado), não apresenta nenhum tipo de barulho interno proveniente do acabamento. Por falar nisso, o material empregado aparenta boa qualidade com encaixes perfeitos e sem rebarbas. Os bancos, em couro nesta unidade, também são confortáveis. O carro é lento? Esta é uma das principais perguntas dos leitores e dos interessados. A resposta é depende do estilo de condução. Dirigindo com moderação, com o pé "leve" no acelerador, o carro é um pouco lento, mas nada que comprometa a condução. Já para quem explora bem as 16 válvulas deste motor de 110 cv na gasolina (113 cv com etanol), elevando o giro além dos 3.500 rpm em cada marcha, o carro é ágil (claro que não igual um hatch), mas isso impacta diretamente no consumo. Até o momento, rodando 90% na cidade, o computador de bordo oscilou entre 7,5 e 8,0 km/litro (abastecido com gasolina). Por enquanto é isso. Mais perguntas?

Seja parte de algo grande