CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E

CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
O que é possível dizer a respeito da parceria perfeita entre belas estradas alemãs e um dos melhores automóveis à venda na atualidade? Tentar traduzir esta equação foi um dos objetivos de minha viagem de férias para a Alemanha nesta avaliação. A partida para esta “difícil” tarefa foi o aeroporto de Sttutgart, cidade-natal da Mercedes-Benz e da Porsche. O modelo que aluguei foi um Mercedes-Benz E220 CDi Avantgarde. De cara, chama atenção a imponência do carro. Os faróis duplos de formato irregular na dianteira são a “cara” desta nova geração, líder mundial de vendas em seu segmento. Os vincos laterais são a marca registrada da nova linha de design adotada pela marca alemã nos últimos modelos e fizeram do Classe E um misto de elegância e de esportividade que tem agradado aos consumidores.
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
Internamente o carro retoma o visual clássico da marca alemã, de linhas mais retas, mas carregado de tecnologia nos inúmeros equipamentos disponíveis para o bem-estar do condutor e dos passageiros. Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor crepuscular e sensor de chuva estão presentes.
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
A qualidade de construção do carrão é irrepreensível. Não se vêem rebarbas ou peças mal encaixadas. O rigor de montagem é exemplar e o nível dos materiais empregados contribui para a sensação – real – de que estamos em um automóvel de padrão realmente acima da média.
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
A posição de dirigir é excelente graças às regulagens de altura e profundidade do volante (repleto de funções) e aos ótimos retrovisores externos que garantem uma visibilidade segura nas laterais. Na traseira, graças à possibilidade de rebatimento dos encostos de cabeça, a visibilidade também é boa.
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
A direção elétrica é leve o suficiente em baixas velocidades e precisa o bastante para garantir segurança quando se precisa acelerar nas excepcionais auto-estradas alemãs. Os bancos – melhor seria chamá-los de poltronas – são extremamente confortáveis e “abraçam” o motorista. Viajar horas a fio passa a ser um grande prazer. Na versão alugada, eles contavam ainda com a possibilidade de aquecimento – extremamente útil... no inverno. Para completar a sensação de bem-estar a Mercedes equipou o Classe E com iluminação por leds extremamente suaves contornando todo o interior do veículo (foto abaixo). À noite, o clima é totalmente aconchegante, Ah, o ar condicionado digital dual zone – para os passageiros de trás há saídas, mas não o controle individual (equipamento disponível em versões mais caras) - é excelente e permite percursos sem brigas entre maridos calorentos e esposas que reclamam do frio...
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
A ergonomia é quase perfeita, mas se há algo a ser criticado no carro é a posição das setas instaladas na coluna de direção. Ao invés de termos o controle dos limpadores de para-brisas de um lado e da seta de direção de outro, a Mercedes optou por reunir ambas em uma única alavanca do lado esquerdo e ainda por cima acrescentou uma nova, no mesmo lado, contendo o Tempomat (piloto automático). O resultado prático? Em algumas oportunidades eu quis alterar a velocidade e terminei dando seta... Ô, Mercedes, custa resolver isso? O comportamento dinâmico é exemplar. Graças a um coeficiente aerodinâmico de 0,25, o melhor dentre todos os sedãs de série produzidos no mundo atualmente, o carro “passa” pelo vento sem quaisquer dificuldades. O resultado prático é a ausência de ruídos e a redução do consumo de combustível. Estabilidade? Em diversas vezes eu entrei em curvas acima dos 80 km/h para testá-la e o carro praticamente não inclinava, “agarrando” na pista. Uma sensação de segurança como eu jamais havia testado. O carro é equipado com rodas aro 17 polegadas que, em parceria perfeita com uma suspensão exemplar, fazem o carro “deslizar sobre trilhos” independentemente da qualidade do piso.
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
Agora falemos de desempenho. O motor é um 2.2 litros biturbo de 170 cv com injeção direta de combustível. Por fora o ruído é típico de motores diesel, mas internamente, graças a um trabalho exemplar de revestimento acústico, é praticamente impossível imaginar o tipo de motor que o equipa. De acordo com as informações da própria Mercedes, este propulsor é capaz de levar o carro aos 231 km/h de velocidade máxima e de fazê-lo atingir os 100 km/h partindo da imobilidade em ótimos 8s6. Pelo que pude testá-lo nas espetaculares Autobahns, não é de se duvidar. O que não imaginar de um E 63 AMG, por exemplo? O torque é abundante mesmo nas baixas rotações. Basta um leve toque no acelerador para sentirmos a força do propulsor jogando nossos corpos contra os bancos e possibilitando ultrapassagens com toda a segurança. Agora é a hora de falar de economia. No trecho entre as cidades de Füssen e Munique, rodamos 132 km a uma média de 68 km/h em estradas secundárias, passando por belas e pequenas cidades, e a média de consumo foi de impressionantes 19,61 km/l. A prova está na foto abaixo (atenção, o consumo na Europa é calculado em l/100 km).
CARPLACE na Alemanha: Avaliação do Mercedes-Benz Classe E
Ao fim de quase quatro dias de convívio com o Mercedes, não restaram dúvidas: o Classe E é absolutamente encantador como automóvel. Imponente, preciso, seguro, confortável e ainda por cima, econômico. Um conjunto perfeito que o habilita como um dos melhores automóveis já produzidos em todos os tempos. E isso não é nenhum exagero. O preço do “brinquedo” na Alemanha? Pouco mais de € 50 mil – ou cerca de R$ 115 mil. E pensar que a versão mais barata da Classe E no Brasil (E250 CGI) custa a partir de R$ 229.900... Texto e Fotos: Thiago Parísio

Seja parte de algo grande