Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt

Durante a passagem do VoltXpedition Energias Renováveis, um evento realizado pela Chevrolet que nesta semana esteve no Rio de Janeiro para demonstrar as novas tecnologias da mobilidade da marca, tivemos a oportunidade de testar o elétrico Volt. A montadora trouxe cinco modelos Volt, importados oficialmente para fazer parte dessa expedição que vai percorrer vários estados brasileiros e que também serve para comemorar um século de existência da empresa.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
A VoltXpedition Energias Renováveis vai mostrar as tecnologias alternativas da mobilidade que estão sendo desenvolvidas pela Chevrolet em seu compromisso com a sustentabilidade. A expedição chegou a sua quarta etapa, no Rio de Janeiro nos dias 28 e 29 de setembro. Foi dada uma palestra sobre o novo modelo na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e depois um test-drive com os jornalistas cariocas até a cidade serrana de Petrópolis. A VoltXpedition já passou pelos Estados de São Paulo (nas cidades de São Caetano, São Paulo, São José dos Campos e Taubaté), Rio Grande do Sul (Porto Alegre, Osório e Gravataí) e Rio de Janeiro. As próximas etapas serão em Minas Gerais (Belo Horizonte), Distrito Federal (Brasília) e Pernambuco (Recife) e vai até o dia 16 de dezembro deste ano.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
O Chevrolet Volt é movido somente à eletricidade e é fabricado e comercializado nos Estados Unidos, na planta de Detroit. Segundo dados do fabricante o modelo tem uma autonomia de até 560 quilômetros. A montadora ainda informa que nos primeiros 80 quilômetros, o Volt utiliza a carga armazenada em sua bateria de íon de lítio de 16 kWh para alimentar um motor elétrico de 150 cv. Caso a carga do Volt acabe, entra em ação um motor gerador, movido a gasolina de 1.4 litros, que carrega até 35 litros de combustível para fornecer energia elétrica, realimentando as baterias. Com esse sistema, a autonomia passa dos 50 Km (somente com eletricidade) para 480 quilômetros. O modelo é o primeiro veículo elétrico com autonomia estendida da indústria automotiva mundial.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
Nos Estados Unidos, o Volt custa US$ 41.000 (US$ 33.500 com a isenção de taxa fornecida pelo governo americano, que pode chegar até US$ 7.500). O preço já inclui a taxa de US$ 720 referente ao frete. Foram comercializadas até o momento 10 mil unidades, que já estão sendo entregues a clientes dos estados da Califórnia, Nova Iorque, Michigan, Connecticut, Texas, Nova Jersey e em Washington D.C. Segundo a montadora, o Chevrolet Volt é o único veículo elétrico no mercado capaz de operar em diversos tipos de clima e condições de rodagem, sem limitações ou preocupações com relação a surpresas desagradáveis com a bateria. O Volt vem equipado de fábrica com uma extensão para a recarga em tomadas de 120 volts, possibilitando recarregar o carro em uma tomada comum, em casa ou na garagem do trabalho ou em uma estação de recarga de 240 volts.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt

Impressões ao dirigir o Chevrolet Volt

Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
Por dentro chama a atenção o sistema de navegação e áudio, fabricado pela Bose, que contempla uma tela de sete polegadas no painel. Lá nos Estados Unidos o Volt conta com cinco anos do sistema OnStar, o qual integra serviços de navegação e de auxílio imediato em casos de acidentes ou roubo. O Volt é recheado de itens de séries que prezam pela segurança como oito airbags – dois frontais, de dois estágios, dois laterais, de joelhos e dois para a cabeça – controle de estabilidade e de tração.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
O teste do Volt no Rio de Janeiro foi feito até Petrópolis. No trajeto, os jornalistas convidados puderam avaliar o modelo no trânsito pesado da cidade e na serra, que é recheada de curvas fechadas. O Volt se comportou muito bem durante todo o percurso, apesar da suspensão ter um ajuste para as estradas dos Estados Unidos. A posição de dirigir é fácil de achar e a direção elétrica ajuda nas manobras, que tem a ajuda da câmera de ré, extremamente necessário porque o vidro traseiro é muito estreito e prejudica um pouco a visibilidade. Para ligar o veículo não é necessário a utilização da chave, a qual pode ficar no bolso do motorista. O processo é feito através de um botão azul localizado no console central ao lado do banco do motorista e com o pé direito no freio. Assim que acionamos o botão, não se ouve nada, apenas temos a indicação que o carro está funcionado através das telas de LCD localizadas no centro do painel, atrás do volante e em outra no console central que ficam ligadas.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
Após ajustar os retrovisores interno e externos e afivelar o cinto de segurança, basta engatar o câmbio automático CVT de seis velocidades na posição “D” (drive) e pisar no acelerador. A arrancada é suave e progressiva. Só se ouve o rolamento dos pneus no asfalto. Dentro do Volt, silêncio absoluto e o conforto também é destaque do carro, que tem bancos individuais, até para quem vai atrás. Nesse caso, quem tiver mais de 1,90 metros de altura, pode encostar a cabeça no teto, pois o mesmo é inclinado para baixo na parte posterior para priorizar a aerodinâmica e poupar energia do veículo.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
Ainda na parte interna, as duas telas de LCD informam tudo que é necessário saber para economizar ao máximo a energia das baterias de íons de lítio, com símbolos e medições instantâneas da carga utilizada. Quando a carga da bateria acaba, entra imediatamente em ação o pequeno motor a combustão, movido a gasolina, que começa a transferir energia para as células da bateria, aumentando a autonomia do Volt.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
Durante todo o teste, o carro se comportou bem nas curvas, mantendo a trajetória o tempo todo, assim como nas retas, onde seria possível ultrapassar a velocidade máxima de 120 km/h sem perder o fôlego. Os freios são sensíveis e seguram bem o carro, graças ao auxílio do sistema ABS.
Avaliação - Testamos o elétrico Chevrolet Volt
O design segue a linha da Chevrolet, com a grade dividida ao centro e a gravata dourada em destaque. Na parte traseira, o Chevrolet Volt tem linhas harmoniosas e futuristas. Uma pena o Volt ser tão caro e não ter ajuda do Governo para chegar em nossas ruas. Segundo cálculos informados pela assessoria de imprensa da Chevrolet, sem subsídios do governo, o Volt chegaria no Brasil com preço estimado em R$ 210 mil. Texto e Fotos: Marcus Lauria Do Rio de Janeiro

Galeria de Fotos - Chevrolet Volt - VoltExpedition

Seja parte de algo grande