Guerra do IPI: Abeiva critica importadores independentes

José Luiz Gandini, presidente da Abeiva, afirmou estar de acordo com as declarações feitas pela presidente da república Dilma Rousseff, de que o mercado nacional não podia ser alvo do ataque de produtos piratas. Durante uma entrevista concedida a uma rede de televisão, a presidente também afirmou que a elevação da alíquota do IPI para automóveis importados serviu para proteger o emprego dos trabalhadores brasileiros. Quanto a este comentário, Gandini salientou que a Abeiva é formada por empresas nacionais que juntas geram aproximadamente 40 mil empregos diretos. Para o empresário, o protecionismo quanto à invasão de produtos piratas deve ser tomado quando relacionado aos importadores independentes ou despachantes, que trazem automóveis do exterior de maneira aleatória. “Mas não é o nosso caso”, afirmou Gandini em um comunicado. Por Michelle Sá / Fonte: Quatro Rodas (por Bruno Roberti) / Foto: IstoÉ Dinheiro

Seja parte de algo grande