Importados já respondem por quase 25% do mercado nacional

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos (Anfavea) informou que os carros importados foram os responsáveis, em boa parte, pelo crescimento do mercado interno nacional. De acordo com os dados divulgados pela entidade, entre o primeiro e o quinto mês deste ano as vendas cresceram 8,8%. A participação estrangeira, que em 2009 era de 15,6%, pulou para 18,8% em 2010. No acumulado de 2011, a presença dos veículos produzidos fora do Brasil já chegou aos 22,4% no total de vendas.
Importados já respondem por quase 25% do mercado nacional
Para Cledorvino Belini, presidente da Anfavea, o avanço dos importados é uma questão de proporção uma vez que o Brasil não tem exportado automóveis tanto quanto tem importado. Em maio, 74.855 veículos estrangeiros foram emplacados no país, enquanto 44.882 unidades foram exportadas. Isto representou uma queda de 7,8% sobre abril e de 5,2% no reajuste anual.
Importados já respondem por quase 25% do mercado nacional
Muito embora em relação ao acumulado do ano as vendas externas tenham crescido 5,7% (213.088 unidades), o número ficou abaixo do volume de importações (320.966 veículos). Além da desvalorização do dólar, as montadoras têm investido em fortes estratégias de marketing para atrair o cliente brasileiro. Fora isto, as marcas passaram a concentrar suas produções em modelos de entrada e começaram a trazer veículos com maior valor agregado.
Importados já respondem por quase 25% do mercado nacional
Outro fator que desperta a atenção diz respeito à mudança no comportamento do público consumidor. Desde que o governo federal estabeleceu medidas de restrição ao crédito, veículos com motorização acima de 1000 cc passaram a responder pelo maior número de emplacamentos – aproximadamente 54% das vendas. Antes, automóveis com tal motorização representavam pouco mais de 50% do comércio. O presidente da Anfavea, por outro lado, explicou que o cenário não é assustador. "Quando traçamos as perspectivas do mercado para este ano havíamos projetado o impacto das medidas do governo", disse o executivo.
Importados já respondem por quase 25% do mercado nacional
A Associação também estima que sejam negociadas 3,69 milhões de unidades, com expansão de 5% sobre 2010. Em relação à produção, a Anfavea espera um avanço de somente 1%, para 3,42 milhões de veículos. Por: Michelle Sá / Fonte: Automotive Business

Seja parte de algo grande