Tradicionalismo: Consumidor brasileiro prefere carros tradicionais a novos modelos há uma década

O brasileiro ainda prefere os carros tradicionais aos novos modelos à venda no mercado. A afirmativa foi feita pelo jornal O Estado de São Paulo, que também confirmou a preferência pelos veículos compactos e produzidos no país. Apesar da elevação da frota nacional e do aumento da oferta de modelos, cinco automóveis ainda respondem por 30% de todas as vendas no Brasil. Há 10 anos, os mesmos carros representavam 50% de todo o mercado automotivo no país. É bem verdade que houve uma queda no volume, contudo o levantamento mostra a relutância do consumidor nacional em mudar de montadora na hora de comprar ou trocar de carro.
Tradicionalismo: Consumidor brasileiro prefere carros tradicionais a novos modelos há uma década
Na década passada, mais precisamente no ano de 2002, de 1,39 milhão de veículos negociados por aqui 48,3% pertenciam ao Volkswagen Gol, aos Chevrolet Celta e Corsa Sedan e aos Fiat Uno e Palio. Já em 2011 este percentual caiu para 28%. Ao todo foram comercializadas 3,42 milhões de unidades dos modelos Gol, Celta, Corsa, Uno e Fox – que assumiu o lugar do Palio. Entretanto, apesar do volume total de vendas ter quase que dobrado, as vendas dos cinco primeiros colocados da lista cresceram 43%.
Tradicionalismo: Consumidor brasileiro prefere carros tradicionais a novos modelos há uma década
Em relação aos automóveis de luxo, com motorização superior a 2.0, houve um considerável aumento. Em 2005 esse nicho sequer chegava a 1% (0,6%). Hoje, a participação é de 1,5%. Por Michelle Sá / Fonte: Terra

Seja parte de algo grande