México denuncia Argentina junto a OMC por protecionismo

A Argentina já possui um déficit de 1 bilhão de dólares em suas operações de comércio exterior com o México e planeja medidas efetivas para reverter essa situação. O México aguardava uma posição oficial, mas diante das notícias divulgadas pela imprensa de que a Argentina interromperia de forma unilateral as importações o governo mexicano decidiu denunciar o país junto a Organização Mundial de Comércio (OMC). Embora o Ministério da Indústria Argentino tenha divulgado a sua intenção de renegociar o acordo que permite a troca de isenção de direitos aduaneiros, o México ainda não recebeu nenhum convite formal para discutir a questão e diante das notícias veiculadas nos últimos dias de que a Argentina iria interromper unilateralmente as importações, o governo mexicano decidiu juntar-se aos 40 países que denunciaram a Argentina por protecionismo, junto a Organização Mundial do Comércio (OMC). O secretário de economia do México Bruno Ferrari disse que a decisão do México foi tomada depois que a Argentina declarou, através da imprensa e não através de meios diplomáticos, o seu interesse em renegociar o acordo com o México que elimina tarifas sobre o comércio bilateral e auto peças. "Essa foi a gota d'agua", disse Ferrari. A Argentina exporta os seguintes modelos para o México: Ford Ranger, Mercedes-Benz Sprinter, Renault Kangoo, Toyota Hilux e Volkswagen Amarok. Em contrapartida importa os seguintes: Chevrolet Aveo, Dodge Journey,Fiat 500, Ford Fiesta Kinetic Design, Honda CR-V, Nissan NP300, Nissan Sentra, Nissan Tiida, Volkswagen Bora e Volkswagen Vento. Fonte: Autoblog

Seja parte de algo grande