Garagem CARPLACE: Dirigindo o Volkswagen Jetta Variant 2.5 - Comportamento na cidade e na estrada

Num primeiro olhar, a Jetta Variant aparenta ser um bom carro dentro do que se espera de um station wagon, porém ao dirigí-lo no trânsito urbano e principalmente nas rodovias, o modelo surpreende com um ótimo comportamento dinâmico, típico de um legítimo carro alemão. Confira nesta matéria as impressões ao dirigir e o comportamento na cidade e na estrada.
Garagem CARPLACE: Dirigindo o Volkswagen Jetta Variant 2.5 - Comportamento na cidade e na estrada
Ao entrar e sentar no banco do motorista, a posição de dirigir agrada com um banco que envolve bem o motorista. O volante com os devidos ajustes fica na posição correta e o acesso aos comandos é muito bom. Enfim ótima ergonomia. A visibilidade é boa, embora com as limitações na traseira por ser um SW. No entanto, as manobras de marcha a ré contam com a ajuda da câmera auxiliar de estacionamento e ainda dos sensores dianteiros e traseiros, sem contar que o modelo é dotado ainda do Park Assist 1 para as manobras de estacionamento.
Garagem CARPLACE: Dirigindo o Volkswagen Jetta Variant 2.5 - Comportamento na cidade e na estrada
Garagem CARPLACE: Dirigindo o Volkswagen Jetta Variant 2.5 - Comportamento na cidade e na estrada
O consumo é um assunto que merece atenção. Nos dois primeiros dias, dirigimos o modelo sem preocupação alguma com a aceleração, mesmo no trânsito, sempre afundando o pé para sentir o motor. O resultado do consumo médio dirigindo desta forma chega a assutar: 5,0 km/litro. Nos dias seguintes, ao se adotar uma forma de condução mais suave, encontramos uma denominador que pode amenizar o efeito do alto consumo de combustível, alcançado interessantes médias de 7,5 km/l, considerando 90% do trecho urbano. Ao tomarmos como base somente o percurso de estrada, os números são ainda mais interessantes. Rodando de modo suave, a 100 km/h em sexta marcha em vários quilômetros de planície, o computador de bordo chegou a indicar o consumo de 14 km/litro. Já a 120 km/h, em situações mais comuns, com subidas e um pouco mais de tráfego, a média do consumo ficou na casa dos 10,8 km/litro. O grande problema é que com um carro como este, onde o ronco do motor convida a pisar fundo, é praticamente impossível andar de forma suave.
Garagem CARPLACE: Dirigindo o Volkswagen Jetta Variant 2.5 - Comportamento na cidade e na estrada
Em resumo: o modelo cativa ao volante com as já mencionadas qualidades de rodagem e comportamento dinâmico que se traduzem em grande prazer ao dirigir. O motor 2.5 cumpre muito bem o seu papel ao carregar o modelo de 1.466 Kg. De um modo geral quase não há críticas à dirigibilidade do modelo, sendo o único porém o consumo mais elevado no uso urbano. Certamente a adoção do motor turbo 2.0 Tsi melhoraria a disponibilidade de torque além de algum ganho no consumo. Confira na próxima matéria as considerações finais sobre a Jetta Variant 2.5.

Seja parte de algo grande

Garagem CARPLACE: Dirigindo o Volkswagen Jetta Variant 2.5 - Comportamento na cidade e na estrada

Foto de: Julio Cesar