Pesquisa norte-americana mostra risco de não ligar a seta

Não ligar a seta durante as manobras. Esta atitude tem sido a grande responsável por milhares de colisões ocorridas nos Estados Unidos. Foi o que constatou um estudo promovido pela Society of Automotive Engineers (SAE). A pesquisa, que avaliou o comportamento de 12 mil motoristas, constatou que 48% deles não se preocuparam em comunicar a mudança de faixa. Outros 25% sequer avisaram que fariam uma conversão. Os efeitos se mostraram piores do que o uso do celular ao volante – a famosa “direção distraída”. Segundo a SAE, os condutores ratificam hábitos errados e se descuidam quanto à segurança. Como resultado, a negligência é apontada como o principal fator nos milhares de incidentes envolvendo veículos nos EUA.
Pesquisa norte-americana mostra risco de não ligar a seta
Para Richard Ponziani, responsável pelo relatório, a questão poderia ser resolvida com a adoção do Turn Signal. “O recurso é similar ao lembrete do cinto de segurança. Se você habitualmente negligencia o uso um sinal é acionado para lembrá-lo disso”. O executivo também afirmou que a utilização do equipamento seria rentável uma vez que a tecnologia emprega os mesmos sensores do sistema de controle de estabilidade, que é padrão em todos os automóveis novos. Embora o método tenha se mostrado eficaz, os mais reticentes insistem em regras mais rigorosa para a formação dos novos motoristas. Afinal, acima de tudo está a segurança das possíveis vítimas. Por Michelle Sá / Fonte: Autoblog Reino Unido

Seja parte de algo grande