Representante da Hyundai anuncia fábrica na Paraíba e depois volta atrás

Por essa os conterrâneos de Carlos Alberto de Oliveira Andrade, presidente do Grupo Caoa, não esperavam. Após veicular um vídeo prometendo investimentos no seu estado de origem, a Paraíba, o grupo voltou atrás e desmentiu a informação. Na peça, veiculada pela TV paraibana e já retirada do ar, o grupo anunciava uma fábrica no estado e exibia imagens de sua planta goiana, onde monta caminhões e utilitários esportivos sob a chancela da Hyundai. Carlos Alberto, que iniciou sua trajetória na cidade paraibana de Campina Grande, nunca escondeu o desejo de erguer uma fábrica de automóveis em seu estado natal. Especulações surgiram sobre a possibilidade de uma marca chinesa, intermediada pelo empresário, aportar no estado nordestino. Cogitou-se de que se tratava da BYD e, mais recentemente, da Great Wall. Fontes chegaram a relatar que o executivo manteve conversas com as montadoras chinesas, desejosas de vender seus modelos no Brasil. A ideia nunca saiu do papel e nem deve sair. Não após a confirmação de que o contrato de exclusividade com a Hyundai o impede de fabricar ou representar qualquer outra marca no Brasil. As relações com a Subaru, da qual o Grupo Caoa é importador oficial no país, e com a Ford são toleradas por serem anteriores ao acordo de representação com a montadora sul coreana. Já a versão oficial para a “fictícia” campanha publicitária é a de que houve um engano no texto do filme, o qual exibe de forma geral as operações e investimentos do empresário na Paraíba. Por Michelle Sá / Fonte: Automotive Business (por Pedro Kutney)

Seja parte de algo grande