Revista Autoexpress avalia EcoSport no Brasil – veja o que os ingleses acharam do jipinho que será vendido por lá em 2014

De viagem a São Paulo para a cobertura do Salão do Automóvel, os ingleses da revista semanal Autoexpress aproveitaram para dirigir a nova geração do EcoSport. Segundo a publicação, o interesse no modelo se deve ao fato de que ele será vendido no Reino Unido em meados de 2014. Além disso, o jipinho deriva do modelo mais vendido da Inglaterra, o New Fiesta (por lá chamado apenas de Fiesta). A reportagem começa falando sobre a ebulição do mercado de crossovers compactos: só no Salão paulistano estava o próprio EcoSport e os conceitos VW Taigun e Nissan Extrem. Desses, o repórter destaca o Eco justamente por já estar em produção, enquanto o Taigun ainda deve levar algum tempo até chegar às lojas.
Revista Autoexpress avalia EcoSport no Brasil – veja o que os ingleses acharam do jipinho que será vendido por lá em 2014
Os ingleses ficaram surpresos com a resposta positiva do público ao design do carro, pois contam que foram “flagrados” nas ruas diversas vezes por curiosos com seus celulares. Apesar disso, o texto critica a presença do estepe na tampa traseira, algo que segundo a publicação remete ao Suzuki Vitara dos anos 1990. De acordo com a reportagem, o Eco ganharia mais personalidade e ofereceria melhor visibilidade ao motorista nas manobras de ré caso o estepe ficasse debaixo do assoalho do porta-malas. A bordo da versão 2.0 Titanium, topo de linha, a Autoexpress diz que o interior é bastante familiar, por lembrar o do Fiesta, e elogia a oferta de equipamentos – embora sinta falta de um sistema de navegação por GPS. O repórter também critica o acabamento simples, com plásticos rígidos e de aparência barata. Realmente, se comparado ao B-Max (versão minivan do Fiesta na Europa que tem o painel muito semelhante ao do Eco em termos visuais), o jipinho brasileiro fica devendo melhores materiais. CARPLACE teve contato com o B-Max no Salão de Paris e pôde conferir o capricho do painel forrado com textura acolchoada e o maior cuidado no encaixe das peças. O Eco de lá deverá seguir esse padrão.
Revista Autoexpress avalia EcoSport no Brasil – veja o que os ingleses acharam do jipinho que será vendido por lá em 2014
Depois a reportagem volta a falar bem do carro, dessa vez por causa do espaço interno. Em resumo, conta que as medidas um pouco maiores que as do Fiesta melhoraram bastante a acomodação dos passageiros de trás, além do porta-malas. Fora isso, fala da ampla visão proporcionada pela posição de dirigir elevada. Sobre o comportamento do Eco, o repórter escreve que a direção elétrica é leve e precisa como no Fiesta, que o câmbio apresenta bons engates e que o carro tem boa agilidade nas curvas, apesar da carroceria inclinar mais que no hatch. E completa dizendo que a suspensão firme é o preço a se pagar pelo jipinho oferecer quase a mesma diversão do Fiesta ao volante.
Revista Autoexpress avalia EcoSport no Brasil – veja o que os ingleses acharam do jipinho que será vendido por lá em 2014
Críticas pesadas? Somente ao motor 2.0 Duratec. “Sem um turbo para ajudar a elevar o giro, o motor é relutante para subir de rotação e se mostra fora de sintonia com o restante do conjunto”, diz a reportagem. Os ingleses agradecem ao fato de que esse motor, nem o Sigma 1.6, serão ofertados por lá. Na Europa, o Eco vai ganhar uma unidade 1.0 Ecoboost (com injeção direta e turbo) e também uma versão a diesel. No fim, o veredicto é positivo: o repórter conclui que o Eco tem o DNA divertido do Fiesta aliado a uma posição de dirigir “fantástica”, segundo ele. Quanto aos defeitos (o acabamento pobre e o motor antiquado), os ingleses dizem que a Ford deverá resolver esses problemas na versão europeia. Em 2014, então, será a nossa vez de conhecer o Eco deles.

Seja parte de algo grande