Venezuela já faz parte do Mercosul mas acordo automotivo pode ficar de fora

A Venezuela passou a ser membro do Mercosul o que foi considerado um grande passo para o país, mas a indústria local e principalmente o setor automotivo tem mostrado preocupação com as novas regras do comércio exterior e o nível de competitividade. A Câmara dos Fabricantes de Veículos Automotores da Venezuela (Favenpa) enviou um pedido com oito páginas ao chanceler Nicolás Maduro com o pedido de excluir o setor automotivo do acordo regional. Segundo a câmara, o setor precisaria de um período de transição de 5 a 10 anos para se adaptar.
Venezuela já faz parte do Mercosul mas acordo automotivo pode ficar de fora
Os dados atuais mostram que hoje as diferenças entre a indústria local e a dos gigantes sul-americanos são enormes. Os dados mostram que no ano passado o Brasil produziu 34 vezes mais veículos que a Venezuela e a Argentina 8 vezes mais. Em relação ao setor de autopeças a relação também é desigual. "Brasil exportou 1.100 vezes mais autopeças que a Venezuela e a Argentina 200 vezes mais", isso levando em conta dados de 2010.
Venezuela já faz parte do Mercosul mas acordo automotivo pode ficar de fora
Os fabricantes presentes na Venezuela hoje são: Chrysler, Ford, Fuso, General Motors, Hyundai, Mitsubishi e Venirauto, fabricante estatal surgida de parceria com o Irã que vende dois sedãs derivados de projetos da Peugeot com mais de 20 anos: o Turpial e o Centauro. Fonte: El Universal, Motorpasion

Seja parte de algo grande