China estabelece regras mais rígidas para recalls

O governo chinês resolveu agir e criou novas regras para inibir a ação de montadoras e importadoras que negociarem carros sabendo que os mesmos apresentam defeitos. A medida, que passará a vigorar no início do ano que vem, prevê multas que variam entre 1% e 10% da receita de vendas destes veículos para os fabricantes que ocultarem os problemas e não descontinuarem a comercialização do produto em questão. Caso não apresentem relatórios de recall as empresas envolvidas poderão ser multadas em até US$ 32.036 ou mesmo terem suas licenças de produção revogadas, caso a situação seja considerada grave pelo governo local. Além disso, as empresas que não comunicarem aos consumidores sobre a necessidade de recall ou não anunciarem a convocação para a correção dos problemas serão penalizadas com multas que vão de US$ 80 mil a US$ 160 mil. Entre 2004 e 2011 nada menos que 6,2 milhões de unidades foram convocadas para recall no país. Por Michelle Sá / Fonte: Autoblog

Seja parte de algo grande