Novo Focus? Só no fim do ano, e sem Ecoboost

A apresentação da versão Mercosul do novo Focus está marcada para o Salão de Buenos Aires, que abre ao público no dia 20 de junho. Mas quem esperava que o modelo já viesse em seguida ao Brasil, pode refazer as apostas. Segundo CARPLACE apurou junto a fontes ligadas à Ford durante o evento do New Fiesta nacional, o lançamento por aqui só deverá ocorrer entre novembro e dezembro. A meta era agosto, mas assim como o Fiesta estava previsto para o começo do ano e só chegou agora, o Focus também vai atrasar mais um pouco. Ao menos, a nova geração do médio da Ford estreará logo nas versões hatch e sedã. E a marca não esconde que ele será a "vitrine de tecnologias" da empresa. Espere, portanto, por itens como a central multimídia MyFord Touch, emprestada do Fusion, e até o park assist, que manobra o carro sozinho. Esses serão luxos oferecidos pela versão Titanium topo de linha, que agregará ainda ar digital de duas zonas, seis airbags, botão de partida e os sensores de iluminação, estacionamento e chuva. Mas desde a versão básica S o modelo virá com ar-condicionado, direção elétrica, vidros/travas/retrovisores elétricos, duplo airbag, ABS e rodas de liga. Já o intermediário SE deverá incorporar os controles de tração/estabilidade e o ar digital, além de outros mimos.
Novo Focus? Só no fim do ano, e sem Ecoboost
Na parte mecânica, os atuais motores darão lugar a versões mais evoluídas deles mesmos. O Sigma 1.6 16V será da versão TiVCT (com duplo comando de válvulas variável) que equipa o New Fiesta, mas com potência superior aos 130 cv oferecidos no compacto. "O novo Focus é mais pesado que o atual, mas a relação peso-potência será mais favorável que a de hoje", adianta um informante. "Já a versão 2.0 16V será a grande surpresa", completa. Ainda que os detalhes estejam sob sigilo, espera-se que o propulsor incorpore tecnologias vindas do Sigma TiVCT, como o comando duplo variável e o sistema easy-start, que dispensa o tanquinho de partida a frio. A potência ficará acima dos 160 cv da versão norte-americana. E a transmissão automática de quatro marchas atual dará lugar à novíssima Powershift de dupla embreagem e seis marchas, também já usada no EcoSport e no Fiesta.
Novo Focus? Só no fim do ano, e sem Ecoboost
E o motor 1.6 Ecoboost (turbo e injeção direta)? "A Ford brasileira está avaliando o uso desse propulsor, mas acreditamos que não dá para lançá-lo na versão somente a gasolina", explica nossa fonte. "Vai que o etanol volte a cair de preço? Ficaremos com o mico nas mãos", exemplifica, lembrando que a Ford errou lá atrás com o Focus 2.0 monocombustível. Enquanto a Ford desenvolve o Ecoboost flex, o novo Focus vai atacar de 1.6 e 2.0 evoluídos. E os preços deverão ficar entre R$ 55 mil (hatch 1.6 S) e R$ 80 mil (sedã 2.0 Titanium).

Seja parte de algo grande