Funcionários da Hyundai na Coreia ameaçam entrar em greve

O sindicato que representa os funcionários da Hyundai na Coreia do Sul confirmou na segunda-feira (6) que uma greve nas fábricas da marca no país pode ser iniciada caso a matriz não entre em acordo quanto à questões de reajuste de salários e benefícios. De acordo com um porta-voz da entidade, a decisão sobre iniciar ou não a paralisação deve ser tomada no próximo dia 13. As negociações entre a montadora e os trabalhadoras se arrastam há mais de dois meses e até agora pouco evoluíram. A greve pode frustrar as expectativas de produção da Hyundai, que luta contra a desaceleração de vendas na Europa e capacidade de produção esgotada na maioria das fábricas. Durante greves parciais realizadas entre julho e agosto do ano passado, mais de 82 mil veículos deixaram de ser produzidos. O sindicato reivindica desta vez bônus equivalente a oito meses de salário e aumento no salário base, além de não punição dos membros que aderirem à paralisação.
Funcionários da Hyundai na Coreia ameaçam entrar em greve
No Brasil, a paralisação pode diminuir a oferta de modelos importados, vendidos pela Caoa, e comprometer a produção do HB20, que tem motores importados da Coreia.

Seja parte de algo grande