Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí

Uma revolução está acontecendo nas ruas brasileiras! Ela começou devagar, com o Kia Picanto importado, que estreou por aqui o primeiro 1.0 de nova geração, com bloco de três cilindros, 12 válvulas e comandos variáveis. Depois, ano passado, foi a vez de o nacional Hyundai HB20 fazer uso do mesmo motor em sua versão de entrada, (com preços abaixo do Picanto), democratizando o acesso do consumidor ao novo tipo de propulsor. Pois eis que recentemente a VW lançou mão do três cilindros dela, com a versão 1.0 12V da família EA211 chegando ao Brasil debaixo do capô do Fox Bluemotion. Este motor será usado pelo Up! no ano que vem e, mais adiante, também por Gol e Voyage. Em nosso teste, o Bluemotion chegou a registrar mais de 22 km/l de gasolina na estrada. Diante deste belíssimo resultado, sem abrir mão de desempenho (ele anda mais que o Fox 4 cilindros!), CARPLACE lança agora a campanha "Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l!". Vamos ficar de olho nas montadoras e no governo pela oferta de carros mais econômicos, seja pela prática do downsizing, seja pelo uso de outras tecnologias que reduzam o consumo de combustível e a emissão de poluentes - como os híbridos, por exemplo, que ainda precisam de incentivos fiscais para "pegarem" por aqui. Isso em falar no etanol, combustível "verde" e fonte de energia renovável legitimamente brasileira, que pode reduzir nossa dependência da gasolina e suas constantes flutuações de preços no mercado internacional.
Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí
Neste primeiro manifesto, vamos contar os que algumas fabricantes locais estão preparando para seguir o caminho do Grupo Hyundai-Kia e da Volkswagen. Os motores três cilindros são a atual tendência global para carros pequenos, e quem não tiver o seu tende a perder participação num mercado dominado por veículos compactos como o Brasil. Vale lembrar também que o ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), anunciou, no ano passado, as novas metas de consumo para automóveis no país: o objetivo é alcançar, até 2016, consumo médio de 17,26 km/l de gasolina e 11,96 km/l de etanol. Atualmente, a média é de 14 km/l com gasolina e de 9,71 km/l nos carros flex usando etanol. Ford: Muito se fala na festejada linha de motores EcoBoost da Ford, com turbo e injeção direta, que na versão 1.0 rende saudáveis 125 cv e chega a equipar até o novo Focus na Europa. Só que turbo e injeção direta ainda são caros para modelos de entrada, e por isso mesmo a marca do oval azul também oferece uma versão simplificada deste motor em mercados europeus. Trata-se do 1.0 Ti-VCT que equipa o Fiesta: três cilindros com duplo comando variável e 12 válvulas, capaz de gerar 80 cv a 6.300 rpm e 10,7 kgfm de torque a 4.100 rpm - com consumo médio de 23,2 km/l de gasolina (padrão europeu). No Brasil, este motor (já devidamente adaptado ao sistema flex e sem tanquinho de partida) vai estrear em meados de 2014 equipando as versões de entrada da nova geração do Ka. Por aqui, devido ao uso do etanol, espera-se potência e torque até superiores, sem abrir mão do consumo superior a 20 km/l com gasolina.
Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí
Fiat: Quando todos esperavam que a Fiat fosse nacionalizar o motor TwinAir de dois cilindros, que na Europa equipa desde o 500 até o Punto, a filial mineira optou por trabalhar num 1.0 12V de três cilindros de desenvolvimento local - provavelmente por uma questão de custos e para "surfar na mesma onda" que as concorrentes. O novo propulsor já está sendo testado pelo Uno e chegará ao mercado junto com a primeira reestilização do compacto, prevista para o segundo semestre do ano que vem. A Fiat sabe da deficiência de desempenho de seu 1.0 atual e, pelos corredores da fábrica de Betim (MG), fala-se em potência acima dos 80 cv e artifícios para enquadrar o novo propulsor no conceito "Economy" que a marca prega em alguns de seus modelos.
Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí
Peugeot: Uma das atrações do crossover 2008, já confirmado para produção nacional no fim de 2014, deve ser o novo motor 1.2 de três cilindros do Grupo PSA. De acordo com fontes ligadas à Peugeot, o novo bloco já se encontra em testes na fábrica de Porto Real (RJ) e deverá equipar a versão de entrada do modelo. O motor 1.2 VTi, aspirado e com injeção indireta, rende 82 cv e 12 kgfm. Mas em breve chegam à Europa as versões com turbo e injeção direta, com potências de 110 cv e 130 cv, dependendo da configuração. Resta saber com qual delas a PSA brasileira está trabalhando para nosso mercado.
Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí
Renault: A nova geração da dupla Sandero/Logan estreou, na Europa, a linha de motores 0.9 TCe com três cilindros, turbo e injeção indireta, que rende 90 cv e 13,8 kgfm de torque com consumo médio de 20 km/l de gasolina - ajudado pelo sistema start-stop que desliga o motor em paradas curtas. Ainda não há sinal de testes com o novo propulsor na unidade de São José dos Pinhais (PR), ao passo que os novos Logan e Sandero nacionais deverão manter o atual 1.0 16V de quatro cilindros por aqui. Mas a chegada do crossover Captur importado em 2014, com motor 1.2 de 120 cv da família TCe (embora com quatro cilindros) pode indicar um começo dos trabalhos...
Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí
Chevrolet: Oficialmente, a GM defende que seu 1.0 8V de quatro cilindros ainda está muito bem posicionado em termos de economia e desempenho perante aos novos rivais com um cilindro a menos. Mas, nos bastidores, a marca admite estar trabalhando num novo propulsor três cilindros. E algumas dicas podem vir do inédito 1.0 litro que vai estrear no Opel Adam durante o Salão de Frankfurt, em setembro: bloco de alumínio, 12 válvulas, comando de admissão variável, turbo e injeção direta para entregar 117 cv e torque de 16,9 kgfm entre 1.800 e 4.700 rpm. O consumo promete ser 20% inferior ao de um motor 1.6 de quatro cilindros com potência semelhante.
Não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l! Conheça os motores três cilindros que vêm por aí
Por Daniel Messeder Fotos Divulgação (Flagra Uno de Marlos Ney Vidal)

Seja parte de algo grande