Holden seguirá com produção da Austrália apesar da saída da Ford

Braço do grupo General Motors na Oceania, a Holden confirmou nesta segunda-feira (27) que seguirá produzindo automóveis na Austrália apesar da decisão da Ford de encerrar suas atividades fabris no país em 2016. Em entrevista, Mike Devereux, CEO da marca, reconheceu que produzir automóveis na região não é fácil, mas acredita que a indústria australiana irá sobreviver.
Holden seguirá com produção da Austrália apesar da saída da Ford
De acordo com Devereux, a Holden tem firmado com o governo australiano um acordo que garante fabricação no país até 2022. "Com esse plano, investiremos 1 bilhão de dólares para assegurar a produção e lançaremos dois novos veículos globais", revela. Os altos custos operacionais, no entanto, comprometem as ações da marca.

Seja parte de algo grande