Ford dobra produção do EcoBoost 1.0 na Alemanha - no Brasil só quando for flex

Devido a alta procura no mercado europeu, a Ford anunciou que vai aumentar a produção do motor EcoBoost 1.0, duplicando a capacidade da fábrica de Colônia, na Alemanha, para 1.000 unidades diárias. Em 2013, os veículos equipados com este motor aumentaram sua participação nas vendas, que já responde por 44% do mix do compacto B-MAX e também está presente em 32% das vendas do Focus, 26% do Fiesta e 24% do C-MAX e Grand C-MAX.
Ford dobra produção do EcoBoost 1.0 na Alemanha - no Brasil só quando for flex
A Ford criou um segundo turno para a produção deste motor. Com isso, a capacidade será ampliada de 100 mil para 165 mil motores este ano, e para 200 mil em 2014 - o que equivale a um aumento de 62% na produção europeia. Apostando no downsizing, a Ford Europa planeja triplicar a produção anual de veículos equipados com motores eficientes a gasolina, para aproximadamente 480 mil até 2015. Moderno, o EcoBoost combina injeção direta de combustível, turbo e comando de válvulas variável para reduzir o consumo sem prejudicar a potência. No futuro, ele também será oferecido nos modelos Transit Connect, Transit Courier, Tourneo Connect, Tourneo Courier, Novo Mondeo e EcoSport, além do Focus. Ele também equipa veículos que estão sendo lançados em outros mercados globais, como o Novo EcoSport na Índia e na China e o New Fiesta na América do Norte.
Ford dobra produção do EcoBoost 1.0 na Alemanha - no Brasil só quando for flex
Mas, e no Brasil? Segundo uma fonte ligada a marca, a Ford está avaliando o uso dos motores EcoBoost em nosso mercado, porém, devido a preferência local pelo motor flex, a marca está realizando estudos para produzir uma versão bicombustível para cá. Ainda de acordo com a fonte, o trabalho feito no Duratec com injeção direta do novo Focus viabiliza 80% do Ecoboost flex.

Seja parte de algo grande