Vendas da Renault brasileira despencam em fevereiro

Com a fábrica de São José dos Pinhais (PR) paralisada até o último dia 07/02, a Renault do Brasil registrou forte queda nas vendas no mês passado. A marca francesa emplacou apenas 11.159 unidades, 30,8% a menos do que há um ano e 35,2% a menos do que em janeiro (17.231). “O baixo desempenho da Renault neste mês de fevereiro já estava previsto e é reflexo direto da redução dos estoques, em razão das obras de ampliação da capacidade produtiva da marca no Brasil”, afirmou Olivier Murguet, presidente da marca no país, que confirmou que a ampliação, um investimento de R$ 500 milhões, deverá incrementar a produção em 100 mil unidades anuais. Ainda segundo o executivo, a participação de mercado da montadora – que no mês passado foi de 5% - deverá voltar a crescer à medida que os estoques de modelos como Duster, Sandero e Logan forem normalizados a partir de abril. Fluence (1.179 unidades), Clio (1.759) e o comercial Master (792), líder do segmento nos últimos seis meses, foram os destaques do período – à exceção deste último, todos os demais importados e sem problemas de abastecimento. Por Thiago Parísio / Fonte: Renault do Brasil

Seja parte de algo grande