Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l

Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Dando continuidade à nossa campanha "não é pelos 20 centavos, é pelos 20 km/l", CARPLACE reuniu três dos carros mais econômicos do Brasil (todos com nota "A" pelo Inmetro) para um desafio: conseguir média igual ou superior a 20 km/l de gasolina na estrada. Para tanto escolhemos modelos não exatamente da mesma categoria, nem com o mesmo tipo de motorização. Não se trata, portanto, de um comparativo tradicional. O que interessava era beber pouco e, claro, ser acessível à maioria dos consumidores - por isso a não inclusão dos caríssimos híbridos.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
A seleção começou com o Fox Bluemotion, que recentemente se destacou pela frugalidade em nossos testes. Ele traz um moderno motor 1.0 da família EA 211 da VW, com três cilindros, 12 válvulas e duplo comando variável, além de outras artimanhas para menor consumo - melhorias aerodinâmicas, pneus específicos e indicador de troca de marchas. Já o Clio foi alardeado pela Renault como o carro mais econômico do país pelo programa de etiquetagem (que usa dados do Inmetro), depois que o motor 1.0 16V passou por melhorias no ano passado. Agora, para a linha 2014, a novidade é o indicador de troca de marcha. Para completar, chamamos o Uno Economy 1.4, que aposta num motor mais forte (mesmo mais antigo) aliado a uma relação de transmissão alongada para viajar gastando pouco. Assim, ficamos com uma lista eclética: 1.0 três cilindros 12V, 1.0 quatro cilindros 16V e 1.4 quatro cilindros 8V, todos em hatches compactos com peso abaixo de uma tonelada. Qual a melhor receita para economizar?
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Quem cedo madruga...economiza! Para tirar a prova, nos reunimos às 6h da manhã de uma segunda-feira na redação do CARPLACE, em Osasco (SP). Estávamos em sete pessoas e quatro carros - um em cada hatch e quatro na S10 turbodiesel que foi de apoio. De lá saímos para um teste de bate-e-volta até a cidade de Tatuí, cerca de 100 km distante pela Rodovia Castelo Branco. Acordar cedo deixou o pessoal meio devagar (foi preciso um café bem preto enquanto os carros engoliam gasolina), mas era o único jeito de evitar o trânsito matinal da Grande São Paulo. O plano? Dirigir de forma comedida, porém, sem perder o ritmo da estrada e a conexão com a vida real dos consumidores - afinal, ninguém viaja a 50 km/h, não é mesmo?
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Combinamos de seguir a 100 km/h nesta primeira parte da viagem. Nas paradas de pedágio, a aceleração seria feita de forma suave e as mudanças de marcha respeitariam os instrumentos dos carros - aviso de troca no VW e no Renault, econômetro no Fiat. Para que o estilo de direção dos motoristas não influenciasse no resultado final, programamos paradas para trocas de "piloto" a cada cerca de 35 km. E, por fim, mantivemos certa distância entre os carros (para não entrar no vácuo do veículo da frente) e fomos revezando as posições.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Caímos na estrada antes das 7h, mas a prova ainda não estava valendo. Evitamos começar o teste dentro da cidade para não correr o risco de algum engarrafamento estragar nossa média de consumo. Paramos, então, no primeiro posto da estrada - distante apenas 15 km do local da nossa partida. Abastecemos os carros com gasolina comum "até a boca" e conferimos a calibragem dos pneus. Nestes modelos voltados à economia de combustível, os ditos pneus "verdes" (com maior quantidade de sílica na composição e menor resistência ao rolamento) usam pressão mais alta que o comum. O manual do Uno, por exemplo, indica 35 psi nos quatro pneus (Pirelli 175/65 R14), enquanto o do Clio recomenda 35 psi na frente e 32 atrás (Continental 175/65 R14), e o do Fox aponta 36 psi na dianteira e 34 na traseira (Bridgestone 175/70 R14). Zeramos os hodômetros e partimos para o desafio.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
O Fox Bluemotion foi surpresa mais agradável entre os 1.0 nos últimos tempos. O compacto altinho foi escolhido pela VW para estrear o motor três cilindros da marca por aqui, que além de muito econômico também deu ao hatch um desempenho diferenciado para um "mil" - são 82 cv e 10,4 kgfm. Em nossas medições, acelerou de 0 a 100 km/h em 15,1 s - vantagem de 3s sobre a versão 1.0 TEC de quatro cilindros. Desta vez ele voltou a colher elogios pelo conjunto: suspensão firme, câmbio de engates justinhos, direção bem calibrada, construção caprichada e silêncio interno foram apontados como destaques pelos nossos avaliadores. A 100 km/h, o conta-giros aponta 3.100 rpm e a vibração do motor tricilíndrico passa praticamente despercebida pelos ocupantes. Pena que ter um Fox Bluemotion exige um investimento um tanto elevado para um carro 1.0: a versão duas portas básica como a avaliada custa R$ 32.590 - o mais caro dos três hatches, mesmo com o Uno sendo 1.4.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
No final de 2012 o Clio ganhou dianteira inspirada na nova geração europeia, mas a melhor mudança foi mecânica: o motor 1.0 16V ganhou 70 novos componentes entre pistões, bielas, junta de cabeçote, bronzinas, bomba de óleo, bicos injetores e central eletrônica. A taxa de compressão foi elevada para 12:1 (expressivo aumento em relação aos 10:1 de antes), chegando a um rendimento de 80 cv e 10,5 kgfm - que fez o nome do propulsor mudar de Hi-Flex para Hi-Power. Mais "fortinho", o hatch pôde receber uma relação mais longa para o diferencial. E isso ficou evidente ao observarmos a rotação do motor a 100 km/h mais baixa que no Fox, com 3 mil rpm cravados. Também ficou clara a boa disposição do carrinho nas saídas, mesmo pisando de leve no acelerador. Mas se a economia e o desempenho melhoraram, o acabamento do Clio nunca foi tão pobre. O carro está bem mais ruidoso na cabine (pela economia de material fonoabsorvente) e o painel tem falhas grotescas de montagem, com vãos enormes entre as peças. A qualidade dos plásticos também foi rebaixada, com excesso de rebarbas. Mas esta foi a receita da Renault para chegar ao combativo preço inicial de R$ 24.400 na versão duas portas.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Por R$ 30.010 a Fiat oferece o Uno Economy, que custa apenas R$ 2 mil a mais que o Vivace 1.0 na mesma configuração quatro portas, mas vem com motor 1.4 Fire Evo de 88 cv e 12,5 kgfm. Para menor consumo, a transmissão foi alongada em 9% na comparação com a antiga versão Attractive e a central eletrônica do propulsor foi recalibrada para interpretar melhor os comandos do acelerador. Fora isso, o corte de combustível acontece de forma mais rápida quando o carro está desacelerando com a marcha engatada, como em descidas e reduções de semáforo, por exemplo. O comando variável nas válvulas de admissão também foi pensado para aproveitar melhor o combustível. Em movimento, o Economy consegue unir respostas agradáveis (é mais disposto que os 1.0 nas acelerações e aclives) com giro baixo na estrada, marcando 3 mil rpm a 100 km/h. Assim, além de beber menos, o carro ficou mais silencioso e o motor vibra menos. De resto, o Uno segue com uma dirigibilidade confortável, dada pela suspensão, direção e transmissão macias.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Com estrada livre à frente, bastou pouco mais de uma hora de viagem para que chegássemos ao posto de gasolina definido como destino da nossa maratona, em Tatuí. Era hora de encher os tanques para conferir o resultado. Sabe no que deu? Os três carros conseguiram superar os 20 km/l andando a 100 km/h. E, para surpresa geral, o campeão foi o Clio: 22,6 km/l de gasolina, seguido pelo Fox, com 21,7 km/l, e Uno, com 20,9 km/l. Levando em consideração estes valores, a autonomia do trio supera os 1.000 km! Seria possível rodar 1.130 km com o Renault (tanque de 50 litros), 1.085 km com o VW (também 50 litros) e 1.003 km com o Fiat (48 litros).
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
Como comprovamos no trajeto de ida, quase ninguém viaja a 100 km/h nesta estrada - ou em qualquer outra com limite em 120 km/h. Portanto, combinamos que o percurso de retorno seria feito a 120 km/h (mais próximo ainda da realidade dos consumidores), mas mantendo todas as regras utilizadas na primeira parte da viagem. Com a velocidade maior, os motores foram mais exigidos. No Clio e no Uno, a rotação subiu de 3 mil para 3.600 rpm; no Fox foi de 3.100 para 3.900 rpm. No caso do Fiat, também foi interessante notar o acerto bem distinto da transmissão do Economy para a versão Sporting (com relação mais curta), que trabalha a 4 mil rpm na mesma condição - e bebe mais.
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
O conta-giros do Clio já antecipava o que poderia acontecer com o carro nesta etapa. Explico: o grafismo do mostrador tem uma faixa verde até 3 mil rpm, que fica amarela acima disso e vermelha próxima da rotação de corte. Pois a 120 km/h o Renault invade a área amarela, e o motor 1.0 passa a trabalhar ligeiramente forçado. Resultado? Aumento substancial de 37,1 % no consumo, com a média despencando para 14,2 km/l nesta segunda medição, registrada num posto em Jandira - cerca de 30 km da capital paulista. Desta vez quem se deu bem foi o Fox, com a melhor média (19,5 km/l) e a menor queda de rendimento (10,1 %). Já o Uno ficou em posição intermediária tanto no teste (17,1 km/l) quanto no gasto extra de gasolina (18,1%).
Fox Bluemotion, Clio Expression e Uno Economy em busca dos 20 km/l
E o Inmetro? Ao conferir a média final (entre as medições a 100 km/h e 120 km/h), o único modelo que conseguiu superar os 20 km/l foi o Fox Bluemotion, que registrou 20,6 km/l. O Uno Economy ficou em segundo, com 19,0 km/l, e o Clio fechou a contagem com 18,4 km/l. Esses números superam com facilidade a média divulgada pelas montadoras, agora obrigadas a usar os critérios do Inmetro. Curiosamente, nesta lista o VW é o pior do trio, com 14,4 km/l - o Fiat vem em segundo com 15,2 km/l e o Clio em primeiro com 15,8 km/l. Antes da tabela do Inmetro, as marcas divulgavam médias de consumo obtidas em testes de laboratório, com valores praticamente impossíveis de serem reproduzidos na vida real. Os testes continuam a ser feitos da mesma forma, mas os resultados apurados agora precisam ser submetidos a um fator de correção, que aumenta em cerca de 30% os números. Assim, de acordo com o programa brasileiro de etiquetagem, nenhum carro brasileiro é capaz de atingir os 20 km/l. Desta vez, porém, mostramos que a prática pode ser melhor que a teoria quando o assunto é economia de combustível. O nosso bolso e o meio ambiente agradecem. Por Daniel Messeder Fotos Rafael Munhoz Resultados A 100 km/h 1) Clio: 22,6 km/l 2) Fox: 21,7 km/l 3) Uno: 20,9 km/l A 120 km/h 1) Fox: 19,5 km/l 2) Uno: 17,1 km/l 3) Clio: 14,2 km/l Média entre as duas medições 1) Fox: 20,6 km/l 2) Uno: 19,0 km/l 3) Clio: 18,4 km/l

Seja parte de algo grande