Renault-Nissan apresenta nova arquitetura modular CMF

Seguindo a tendência global de compartilhamento de componentes mecânicos já presente em várias marcas, o grupo Renault-Nissan apresenta a base modular CFM (Common Module Family). Considerado uma arquitetura e não uma plataforma no sentido tradicional, o componente é formado por um conjunto de diferentes módulos que incluem itens como cofre do motor, cabine, estruturas inferiores dianteiras e traseiras da carroceria e projeto elétrico.
Renault-Nissan apresenta nova arquitetura modular CMF
Na prática, a CFM torna-se perfeitamente adaptável para qualquer tipo de veículo, podendo ser usada em compactos ou até em grandes crossovers já que apenas os módulos individuais precisam ser alterados. De acordo com a gigante franco-nipônica, os planos são de aplicar a arquitetura a 14 modelos (11 da Renault e 3 da Nissan) e produzir 1,6 milhão de carros por ano em mais de dez países. Os sucessores de Qashqai e X-Trail serão os primeiros a se apoiar na nova estrutura já no fim deste ano. Os próximos Espace, Scénic e Laguna também devem usá-la, mas apenas no final de 2014. Com a ampla sinergia, o grupo espera alcançar uma redução média de 30 a 40% nos custos com a engenharia, e 20 a 30% em gastos com a produção de peças.

Seja parte de algo grande

Renault-Nissan apresenta nova arquitetura modular CMF

Foto de: Dyogo Fagundes