Volta Rápida: J3 evolui e mostra o melhor que os chineses oferecem no Brasil

Depois de dois anos de vida no Brasil, a família J3 muda bastante. A ideia da marca chinesa foi mudar a cara do J3 para deixá-lo mais competitivo, pelo menos até a chegada da nova geração do compacto, que será produzida no Brasil em 2015. Os renovados J3 e J3 Turin custam R$ 35.990 e R$ 37.990, respectivamente, e demonstram o esforço dos chineses para agradar o consumidor brasileiro e recuperar seus bons dias no mercado brasileiro, abalados desde o início da cobrança do "super IPI". O que é? O compacto J3 é o carro chefe da marca por aqui, mas deve ter vida curta, pois a fábrica da marca em Camaçari (BA) fica pronta no final de 2014 e a JAC pretende lançar a nova geração do compacto até maio de 2015. O modelo vendeu bem nos primeiros meses em terras brasileiras, apoiado em uma boa estratégia de marketing. Seus atrativos eram a lista de equipamentos "completa" e a promessa de um eficiente pós-venda. Mas aí veio o aumento do IPI e atrapalhou os planos da JAC. Agora, pouco a pouco, a marca tenta recuperar sua posição no mercado.
Volta Rápida: J3 evolui e mostra o melhor que os chineses oferecem no Brasil
A  reestilização de meia-vida do J3 chegou somente dois anos após o lançamento do carro por aqui. As mudanças ficaram sob a responsabilidade do Centro de Design da JAC Motors, em Turim, na Itália. O visual externo ficou mais agradável e atual, sendo que no J3 Turin a traseira mudou de maneira mais profunda. Mas o grande destaque é o ambiente interno, que foi completamente reformulado e melhorou bastante seu aspecto. Além de ficar mais bonito de se ver, o acabamento ganhou materiais melhores e encaixes mais precisos, corrigindo falhas da versão anterior. Como anda? Apesar do novo visual, o motor continua o mesmo: 1.3 16V (1.332 cm³) a gasolina, que é anunciado como 1.4 e rende 108 cv de potência e 14,1 kgfm de torque. De acordo com a marca, o novo JAC J3 passou por atualizações apenas na suspensão e no câmbio.
Volta Rápida: J3 evolui e mostra o melhor que os chineses oferecem no Brasil
Agora quem quiser um J3 flex, terá que partir para o J3 Sport, com motor 1.5 flex de 127 cv com etanol, que deve ganhar o visual mais moderno somente em setembro. A ergonomia e visibilidade são aceitáveis, mas faz falta um ajuste de altura do banco. O volante, que agora conta com os comandos de som, é regulável em altura, mas não em profundidade. Para conferir as impressões do modelo, percorremos um trajeto de 100 km entre São Paulo e Campinas (SP), quase todo em trecho rodoviário. Considerando a capacidade cúbica do motor, o J3 mostrou boa desenvoltura na estrada, mas ainda sofre - sem comprometer, contudo - em retomadas.
Volta Rápida: J3 evolui e mostra o melhor que os chineses oferecem no Brasil
A suspensão é macia e agradou bastante em piso irregular, mas na estrada passou um pouco de insegurança em velocidades mais altas, oscilando um pouco acima do desejável. O câmbio, que ganhou um novo trambulador, tem engates mais precisos e suaves, porém a alavanca ainda tem curso longo. Acima de 110 km/h, o carro se ressente de um isolamento acústico melhor e o ruído incomoda um pouco. O motor é o "músico" mais ouvido, mesmo ele não tendo um funcionamento muito áspero em altas rotações. No fim da avaliação, ficamos com a impressão de que a marca diminuiu um pouco a lista dos itens a serem corrigidos no carro, o que mostra a evolução do modelo. O J3 é um carro agradável de conduzir, principalmente na cidade, e a vida a bordo ficou bem melhor com a reformulação feita pela JAC.
Volta Rápida: J3 evolui e mostra o melhor que os chineses oferecem no Brasil
Quanto custa? O novo J3 2014 tem preço definido em R$ 35.990, enquanto o sedã J3 Turin 2014 passa a ser vendido por R$ 37.990. Antes, eles custavam R$ 34.990 e R$ 36.990, respectivamente. Diante dos concorrentes, o J3 ainda pode enfrentar a relutância de alguns consumidores por carros chineses, e ainda tem a desvantagem de não ser bicombustível em todas as versões. Não dá para negar, entretanto, que ele deve cada vez menos aos rivais mais próximos, se destacando em quesitos como rodagem e lista de equipamentos. Mesmo com o aumento de preço, dá para dizer que é um carro a ser considerado por aqueles que buscam um compacto. Ficha técnica: JAC J3/J3 Turin Motor: dianteiro transversal, 1.332 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, duplo comando variável de válvulas, injeão eletrônica. A gasolina; Potência máxima: 108 cv a 6 mil rpm; Torque máximo: 14,1 kgfm a 4.500 rpm; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: dianteira independente, do tipo McPherson com molas helicoidais e barra estabilizadora. Traseira independente, com braços duplos e molas helicoidais; Freios: Dianteiro a disco ventilado e traseiro a tambor com sapatas auto-ajustáveis. Oferece ABS e EBD; Peso: 1.060 kg (J3) /1.100 kg (J3 Turin); Capacidades: 350 litros (J3) e 490 litros (J3 Turin) de porta-malas e tanque de combustível de 48 litros; Dimensões: 3.965 mm de comprimento, 1.650 mm de largura, 1.465 mm de altura e 2.400 mm de entre-eixos (J3); 4.155 mm de comprimento, 1.650 mm de largura, 1.465 mm de altura e 2.400 mm de entre-eixos (J3 Turin).

Seja parte de algo grande