Chineses não têm interesse em elétricos, pelo menos por enquanto

Empresário conhecido e dono negócios milionários na China, Jack Perkowski concedeu entrevista à revista norte-americana Forbes e falou sobre a realidade dos carros elétricos no país mais populoso do mundo. De acordo com o executivo, apesar da expectativa e da propaganda geradas no mundo ocidental, o consumidor chinês não está tão empolgado com o lançamento de veículos ecológicos quanto se imagina. Segundo Perkowski, até março deste ano apenas 39.800 veículos elétricos rodavam pelas estradas chineses e desse total 80% eram utilizados como transporte público. Além disso, apesar de sucessivos incentivos financeiros do governo, as fabricantes locais não planejam investimentos significativos para produzir em larga escala modelos movidos a eletricidade, principalmente por não haver demanda.
Chineses não têm interesse em elétricos, pelo menos por enquanto
O principal problema apontado é a falta de estrutura da país para receber os automóveis. Não há estações de carregamento rápido em quantidade suficiente e as que existem estão concentradas longe de áreas residenciais. "Muita gente achou que a China seria o paraíso dos elétricos, mas até agora esse paraíso não chegou e provavelmente não chegará até que soluções sejam encontradas", afirma o empresário. Perkowski acredita que os modelos ecológicos devem deslanchar na China apenas em um futuro distante e que agora as apostas estão sendo concentradas em motores a combustão menores e mais eficientes, como o bloco 1.4 TSI da Volkswagen e até propulsores 1.5 e 1.6 turbinados desenvolvidos por marcas locais.

Seja parte de algo grande