Chinesa BAIC quer exportar 400 mil em 2020 e inclui Brasil nos planos

A fabricante chinesa BAIC (também conhecida como Beijing Auto) está com planos de crescimento ambiciosos para os próximos anos. Além de demonstrar interesse em adquirir uma montadora europeia, a marca revelou que para 2020 o objetivo é exportar 400 mil veículos. Com presença forte no mercado doméstico, a empresa quer expandir sua presença para países em crescimento e já incluiu o Brasil na meta.
Chinesa BAIC quer exportar 400 mil em 2020 e inclui Brasil nos planos
Com apenas 20 mil veículos exportados no ano passado, a BAIC reconhece que terá de trabalhar pesado para concretizar seus planos. Recentemente a marca anunciou que lançará um nova linha de veículos globais e confirmou a contratação do designer Peter Arcadipane, ex-Mercedes-Benz e responsável pela criação de modelos como o cupê-sedã CLS e a primeira geração do SUV Classe M.
Chinesa BAIC quer exportar 400 mil em 2020 e inclui Brasil nos planos
O principal mercado da BAIC é naturalmente a China, mas a marca também está presente no norte da África e em alguns países da América Latina e do sudeste asiático. Até 2020 a meta é começar a atuar em economias emergentes como Brasil, México, Rússia e África do Sul. Por ora, não há planos para chegar aos Estados Unidos ou à Europa. No mercado chinês a empresa mantém parcerias com a Jeep e a Mercedes-Benz.

Seja parte de algo grande