BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014

O Salão Duas Rodas 2013, encerrado no último dia 13, mostrou que o mercado dos scooters deverá crescer bastante no mercado brasileiro nos próximos anos. Marcas como Honda, Yamaha, Dafra, Kawasaki (através da Kymco), Keeway e até a BMW mostraram suas novidades para o público que curte uma moto com câmbio automático, versátil e confortável para o dia-a-dia. Mas, entre todas as atrações, sem dúvida as que chamaram mais a atenção foram as maxiscooters Yamaha T-Max 530 e BMW C600 Sport, desenvolvidas também para o uso esportivo em estradas. A japonesa chega agora em dezembro, enquanto a alemã está prevista para o primeiro trimestre de 2014. O que esperar desta briga? Vamos aos fatos.
BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014
A BMW criou sua linha de maxiscooters no final de 2011 justamente para enfrentar a Yamaha com seus T-Max. Para o Brasil, porém, ambas escolheram apenas um modelo para representá-las: o C600 Sport no caso da alemã (há também a C650 GT, mais touring) e o T-Max 530 no caso da japonesa. A Yamaha já definiu o preço em R$ 42.500 para sua representante, valor salgado, mas certamente abaixo da rival. Em conversa com a reportagem de CARPLACE, o diretor da BMW Motorrad Brasil, Federico Alvarez, já adiantou que "não somos Yamaha". Ou seja, espere algo em torno dos R$ 50 mil, ao menos enquanto o scooter for importado - por enquanto não há planos de montá-lo por aqui.
BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014
O C600 Sport, porém, traz alguns extras para justificar o preço mais elevado. Há por exemplo faróis com luz diurna de LEDs (opcional), para-brisa regulável em altura e mimos como aquecimento das manoplas e do banco. Fora isso, o motor bicilíndrico de 650 cc rende 60 cv e 6,7 kgfm, prometendo ronco esportivo mesmo aliado ao câmbio automático CVT. Outra sacada fica por conta do flexcase, um recurso que permite ampliar o espaço debaixo do banco abrindo-se o fundo móvel do compartimento, quando a moto está estacionada - elevando a capacidade para dois capacetes integrais, contra apenas um do T-Max.
BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014
Já o T-Max chegou à quarta geração no final do ano passado, e entre as melhorias ficou mais potente. O motor bicilíndrico agora chegou a 530 cc (ante 500 cc da versão anterior), produzindo 46,5 cv de potência e 5,3 kgfm de torque, acoplado a um câmbio automático do tipo CVT. Tanto ele quanto o BMW trazem freios com disco duplo na dianteira e simples na traseira, com ABS.
BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014
A posição de pilotagem é parecida, bastante confortável nos dois modelos, com opção de posicionar os pés para baixo ou para frente. O piloto ainda conta com apoio lombar nos dois scooters, mas o passageiro tem apenas as alças traseiras para se segurar, sem encosto. Em termos visuais, tanto Yamaha quanto BMW foram felizes, dotando seus modelos de um design esportivo e moderno, com setas dianteiras embutidas na carenagem, pintura bicolor e rodas de liga aro 15. O painel da T-Max tem formato arrojado e dispõe de velocímetro e conta-giros analógicos, enquanto o C600 Sport tem um display digital maior, além de detalhes de acabamento na cor prata que lhe rendem um aspecto mais refinado. Mas resta saber qual será a real diferença de preço para a Yamaha.
BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014
Enquanto esta disputa não chega às ruas, dê uma olhada na nossa galeria de fotos abaixo e deixe sua opinião nos comentários: com qual deles você ficaria?
BMW C600 Sport e Yamaha T-Max 530 travarão briga de maxiscooters em 2014
Texto e Fotos Daniel Messeder

Seja parte de algo grande