Peugeot propõe criação de plano de incentivo à aposentadoria na França

A situação financeira do grupo PSA não é das melhores. Para tentar diminuir custos e voltar a ter lucro, o grupo - que reúne as fabricantes Peugeot e Citroën - planeja lançar mão de um plano de incentivo à aposentadoria precoce dos seus colaboradores. As informações são do jornal The Detroit News. Com o plano, a ideia é pagar um bônus equivalente a 1,5 mês de trabalho para quem se decidir aposentar de maneira precoce ou aceitar reduzir sua jornada diária e, consequentemente, receber 70% do seu salário atual por 36 meses. São elegíveis ao incentivo trabalhadores de, pelo menos, 57 anos de idade. Esse grupo representa um total de 5.600 pessoas, de acordo com Franck Don, líder da Confederação Francesa de Trabalhadores Cristãos. Além do bônus, quem decidir se aposentar antes do prazo normal receberá seus benefícios de maneira integral. No último ano, a Peugeot registrou perdas de US$ 752 milhões (cerca de R$ 1,7 bilhão). A empresa iniciou um plano de reestruturação que incluiu o fechamento de uma fábrica na França e o corte de 11.200 empregos no país. No final do ano passado, a companhia empregava 204.287 pessoas, sendo que 46% desses postos de trabalho existiam em sua terra natal. Cerca de 27% dos empregados têm mais de 50 anos.

Seja parte de algo grande