Salão de Milão: Honda lança CBR 300R no lugar da 250 e passa NC 700X para 750

A concorrência da Kawasaki Ninja 300 falou mais alto e a Honda já substituiu a ainda recente CBR 250R pela nova CBR 300R durante o Salão de Milão, na Itália. Segundo a marca, o objetivo era justamente ampliar a potência e o torque para fazer jus à família CBR. Portanto, o motor monocilíndrico de refrigeração líquida e quatro válvulas teve o curso do pistão aumentado de modo que a cilindrada chegasse a 286 cc, 37 cc a mais que antes.
Salão de Milão: Honda lança CBR 300R no lugar da 250 e passa NC 700X para 750
Com a mudança, a nova CBR 300 chega com 30 cv de potência e 2,7 kgfm de torque a 7.250 rpm, contra 26 cv e 2,3 kgfm da "antiga" 250. Fora isso, a Honda aproveitou a maior força do motor e alongou a relação final do câmbio de seis marchas para reduzir a rotação em velocidades de viagem e, consequentemente, o consumo na estrada. Por fim, o design passou a seguir as linhas da CBR 1000RR (lembra também a nova CBR 500R em escala reduzida) - antes era inspirado na VFR 1.200 F.
Salão de Milão: Honda lança CBR 300R no lugar da 250 e passa NC 700X para 750
Outra atação da Honda no Salão é a mudança no motor da crossover NC 700X. Com a chegada da CB 500X, com potência e torque muito próximos da irmão maior, a marca tratou de ampliar a cilindrada do motor da 700 em 75 cc, chegando a 745 cc. Assim, a agora NC 750X está com 2 cv e 0,5 kgfm extras, com o motor bicilíndrico entregando 54 cv e 6,9 kgfm. Demais especificações técnicas e design permanecem sem mudanças.
Salão de Milão: Honda lança CBR 300R no lugar da 250 e passa NC 700X para 750
Para o Brasil, a CBR 300 deve chegar sem muita demora, visto que a CBR 250 é importada e deixará de ser produzida. Já a NC 700X, nacional, deve se tornar NC 750X ao longo de 2014.

Seja parte de algo grande