Executivo da GM é demitido após fraude em teste de emissões

A General Motors confirmou nesta última segunda-feira (29) a demissão do principal executivo do departamento de engenharia e mais dez funcionários da área nos Estados Unidos e na Índia. As demissões aconteceram devido a um escândalo envolvendo testes de emissões que obrigaram a GM a convocar um recall de 114 mil unidades do utilitário Tavera. Segundo a imprensa local, os funcionários da GM fraudaram as inspeções de emissões para que o Chevrolet Tavera fosse aprovado pelo regulamento. Embora não confirmem, funcionários da GM, sob a orientação de Winegarden, supostamente trocaram os dados do motor do Tavera pelos dados de outro modelo mais limpo.
Executivo da GM é demitido após fraude em teste de emissões
Além disso, a GM indiana teria falsificado até o peso declarado do Tavera para que ele não passasse por um conjunto de normas mais rigoroso. Embora não tenha se pronunciado sobre as alegações, a montadora disse ao Automotive News que os funcionários foram demitidos ​​por "violação de política da empresa". O recall inclui os modelos Tavera fabricados entre 2005 e 2013, equipados com motores 2.0 e 2.5. Além do recall, a GM suspendeu a produção destas versões do utilitário. O Tavera é produzido e vendido exclusivamente na Índia.

Seja parte de algo grande