Mercedes-Benz Classe E está sob investigação nos EUA

O NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration, o principal órgão de segurança automotiva dos Estados Unidos) ampliou a investigação sobre a suspeita de vazamento de combustível em 250.000 unidades do Mercedes-Benz Classe E comercializadas no país entre 2003 e 2008. O procedimento ocorre após as 533 reclamações que chegaram até a Mercedes. A investigação se iniciou em janeiro de 2012, após 20 donos do modelo E 55 AMG reclamarem com a fabricante, alegando tanto vazamentos de gasolina quanto a presença de um forte odor do combustível no interior e no exterior dos veículos. O sintoma era mais presente durante o reabastecimento dos carros. O problema, entretanto, não se mostrou exclusivo das versões esportivas do carro. Donos de modelos como o E 320, o E 350, o E 500, o E 550 e o E 63 também reclamaram sobre o mesmo problema. O órgão norte-americano agora levará unidades do carro para uma análise de engenharia, o que pode resultar em um recall. A fabricante alemã disse que está tratando o caso com seriedade e colaborando com o órgão para a solução da questão. Até o momento não foi registrado nenhum caso de incêndio em decorrência desse problema.

Seja parte de algo grande