Informes do Golf VII: importado do México em 2014, e depois montado em CKD

Se você esperava encontrar o novo Golf nas lojas em outubro, importado da Alemanha, pode tirar o cavalinho da chuva. Conforme CARPLACE publicou no dia 20 de maio, quando flagramos o Golf e o Audi A3 nas cercanias da fábrica da VW em São Bernardo do Campo (SP), o modelo da Volks só chegará ao Brasil no primeiro semestre de 2014, vindo do México. A unidade de Puebla, de onde saem Jetta, Jetta Variant e Fusca, está programada para iniciar a produção do Golf MK7 em janeiro.
Informes do Golf VII: importado do México em 2014, e depois montado em CKD
No começo, os carros mexicanos vão abastecer o mercado dos EUA e também o do Brasil, pelo menos até o modelo começar a ser fabricado na planta de São José dos Pinhais - o que deve acontecer até o fim do ano que vem. De acordo com uma fonte ligada à VW, o Golf VII nacional será montado inicialmente em regime CKD (com peças importadas), e posteriormente poderá chegar a 100% de nacionalização.
Informes do Golf VII: importado do México em 2014, e depois montado em CKD
O Golf de entrada virá equipado com motor 1.4 TSI e câmbio manual de seis marchas ou automatizado DSG de sete marchas (opcional). A potência ainda é uma incógnita, pois enquanto algumas mídias falam em 140 cv, o mais provável é que ele use a mesma versão desse propulsor já homologada pela Audi (para A1 e A3), de 122 cv. Já a versão GTI (carro preto das fotos) virá com o 2.0 TSI de 220 cv e a transmissão DSG somente. Num segundo momento, quando feito no Brasil, o Golf deverá estrear a versão flex do 1.4 TSI. Mas o GTI, de volume pequeno, deverá continuar vindo do México. Texto e fotos Diogo Dias

Seja parte de algo grande

Informes do Golf VII: importado do México em 2014, e depois montado em CKD

Foto de: Redação2