Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto

Após sete anos no mercado e mais de meio milhão de unidades, o Sandero chega renovado para a linha 2015. Robustez, espaço interno e visual mais bem resolvido que o do irmão "quadrado" Logan eram as grandes virtudes do modelo, mas ele herdava pecados por conta do projeto de baixo custo. Agora, a nova geração chega corrigindo alguns deslizes de ergonomia, transforma o interior e moderniza o visual. CARPLACE dirigiu o novo Sandero e traz agora as impressões iniciais. Confira!
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
O que é? Sabe aquele carro que, apesar da carroceria adaptada ao gosto brasileiro, tinha botões e comandos fora do lugar, acabamento simples e interior sem requinte? Esqueça. A segunda geração do Sandero corrige quase todas as falhas do antigo modelo. A começar pelo visual, que adota o mesmo padrão do novo Logan e agora tem linhas mais modernas, com destaque para a dianteira com a nova grade da Renault, para-choque com desenho mais arredondado e faróis com de dois elementos. O mesmo vale para a traseira, com traços mais suaves e lanternas de formato retangular. Na lateral, sai de cena o vinco de "sorriso", as maçanetas são novas e os repetidores de seta sobem dos para-lamas para os retrovisores. Ao vivo, é um carro que agrada e transmite modernidade.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Por dentro, a renovação também foi benéfica para colocar o modelo em, pelo menos, condições de igualdade com os concorrentes. O painel evolui como no Logan, com desenho mais atual. Apesar de ser todo de plástico rígido, tem materiais de melhor qualidade, texturas agradáveis e bons encaixes. A ergonomia também melhorou com o sistema de som/tela do Media Nav em posição central elevada, além do ajuste elétrico dos retrovisores, que sai do console inferior e agora está na lateral esquerda do painel. Já o ar-condicionado ganha novos comandos e pode até ser automático. O painel de instrumentos agora tem três aros, com o conta-giros na esquerda, velocímetro no centro e a tela do computador de bordo na direita. Os bancos de tecido recebem novo revestimento de aspecto mais atual. O resultado parece melhor que no Logan.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Na mecânica, o renovado motor 1.0 16V Hi-Power de 80/77 cv (etanol/gasolina) que estreou no Clio agora também equipa o novo Sandero. Com nota A no INMETRO, tem consumo na cidade de 8,1 km/l (etanol) e 11,9 km/l (gasolina), e na estrada de 9,2 km/l (etanol) e 13,4 km/l (gasolina). A opção mais potente é o mesmo 1.6 8V Hi-Power, que sem alterações, gera 106 cv/15,5 kgfm com etanol e 98 cv/14,5 kgfm com gasolina. Para os dois motores, a única transmissão disponível é a manual de cinco marchas.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Como anda? Ao entrar na cabine do novo Sandero, a evolução é notável. O painel tem desenho interessante, destacado pela moldura que abriga as novas saídas de ar e a tela do Media NAV, que conferem mais requinte ao interior. Há cromados nos aros do painel de instrumento e no contorno dos controles do ar-condicionado. Agora, todas as versões ganham regulagem de altura do volante, que ainda despenca ao soltar a trava. E o ajuste elétrico dos retrovisores? Ah, enfim está no lugar certo, no lado esquerdo do painel. Ajusto o banco do motorista em altura e inicio o test-drive com o Sandero 1.0.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Pontos positivos para a excelente visibilidade e para o bom ajuste da suspensão, que filtrou bem as buraqueiras típicas das ruas brasileiras. Outra boa novidade é a redução do ruído interno, resultado do maior cuidado com o isolamento acústico e do melhor coeficiente aerodinâmico (agora o Cx é de 0,35 ante 0,38). Já painel de instrumentos, apesar dos grafismos interessantes, poderia ter iluminação mais eficiente para facilitar a leitura durante o dia.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Mas e aí, esse 1.0 "renovado" dá fôlego novo ao Sandero? Não. O modelo mantém praticamente o mesmo desempenho da geração anterior, segue sofrendo para ganhar velocidade e vencer ladeiras. Nas ruas de Florianópolis (SC), foi necessário reduzir para a primeira em algumas subidas mais íngremes. Além do preço, o bom desempenho do Sandero 1.0 fica apenas no consumo de combustível.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Com a versão 1.6 8V Hi-Power a coisa é diferente. O motor mais potente oferece condução mais ágil e boa desenvoltura para ganhar velocidade. A mesma ladeira em que precisei reduzir para a primeira marcha no 1.0 foi facilmente superada em terceira com o 1.6. O câmbio de cinco marchas, apesar de ter engates longos, é correto e demonstra leve evolução. Apesar de não ser elétrica, a direção hidráulica, que também é nova, oferece uma condução tranquila, com assistência variável de acordo com a intensidade do movimento. Mesmo com 80% dos componentes novos, o comportamento dinâmico mantém as mesmas características da geração anterior: sensação de robustez para enfrentar as difíceis ruas brasileiras, além de boa estabilidade, com o carro bem assentado ao chão.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Quanto custa? Apesar da evolução, a vida do novo Sandero não será fácil por aqui. Para encarar alguns concorrentes com motores e câmbios mais modernos, além de mais tecnologia embarcada, a Renault segue apostando no custo-benefício, inclusive com redução nos preços da nova geração. Agora com novo visual, mantém o amplo espaço interno (graças ao entre-eixos de 2,59 m) e o maior porta-malas da categoria (320 litros) como diferenciais. A Renault também investirá pesado no pós-venda, com plano de manutenção com revisão a preço fixo. O objetivo, audacioso, é colocar o novo Sandero no top 3 do segmento de hatches compactos.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
A versão de entrada do novo Sandero é a Authentique 1.0, com preço de R$ 28.990. Nela, a lista de itens de série é formada por direção hidráulica, ar-quente, pré-disposição para som, retrovisores com regulagem interna, volante com regulagem de altura, abertura interna do porta-malas e do tanque de combustível, indicador de troca de marcha no painel, indicador do reservatório de partida a frio, para-sol do passageiro com espelho, revestimento completo do porta-malas, rodas de aço aro 15" com calotas e pneus 185/65 R15, airbags frontais, desembaçador traseiro e freios ABS com EBD. O ar-condicionado é item opcional.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
A opção intermediária é o Sandero Expression, disponível com motor 1.0 por R$ 34.990 e 1.6 por R$ 38.590. Os itens de série são os mesmos para as duas motorizações, adicionando ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas, computador de bordo com seis funções, comando de abertura das portas por radiofrequência, alarme, rádio tamanho 2DIN com CD-Player/MP3/USB/Bluetooth e entrada auxiliar, banco do motorista com regulagem de altura, acabamento cromado nas maçanetas internas, manopla do câmbio e difusores de ar laterais, iluminação do porta-malas e do porta-luvas, para-sol do motorista com espelho, maçanetas externas e retrovisores na cor da carroceria, acabamento cromado na grade dianteira e travamento automático das portas a 6 km/h. Para esta versão, a Renault oferece com opcionais o sistema Media Nav 1.2 com Eco-Coaching e Eco-Scoring, além do sensor de estacionamento.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
A gama se completa com o Sandero Dynamique 1.6, tabelado a R$ 42.390. Em relação às demais, traz retrovisores com ajustes elétricos e setas integradas, vidros traseiros elétricos, banco traseiro rebatível 1/3–2/3, bolsas na parte traseira dos bancos dianteiros, indicador de temperatura externa, piloto automático, painel de instrumentos com aros cromados, volante revestido em couro, rodas de liga leve aro 15 polegadas, faróis de neblina, proteção na soleira das portas dianteiras e três apoios de cabeça traseiros. Os opcionais são Sistema Media Nav 1.2 com Eco-Coaching e Eco-Scoring, ar-condicionado automático e sensor de estacionamento.
Volta Rápida: novo Sandero mira top 3 com novo estilo e mais conforto
Mas e aí, melhorou? Sim, o novo Sandero mostra clara evolução: mais bonito, bem acabado, confortável e sem perder a robustez. O ideal seria chegar com motores mais modernos, mas a marca francesa resolveu deixar o coração para depois. Em relação à segurança, a montadora esqueceu o cinto de segurança de três pontos para o terceiro passageiro traseiro, mas, por outro lado, diz que reforçou a estrutura da carroceria para oferecer mais segurança, o que será melhor mostrado quando for testado pelo LATIN NCAP. Para quem precisa de bom espaço interno, o novo Sandero é uma opção a ser considerada, principalmente com motor 1.6. Será que desbanca os concorrentes? Isso é uma pergunta que será respondida em detalhes com nosso teste exclusivo numa próxima reportagem. Por Fábio Trindade, de Florianópolis (SC) Fotos Divulgação Viagem a convite da Renault Ficha Técnica: Renault Sandero 2015 Sandero 1.0: quatro cilindros, dianteiro, transversal, 999 cm³, 16 válvulas, comando simples no cabeçote, flex; Potência: 77/80 cv (gasolina/etanol) a 5.750 rpm; Torque: 10,2/10,5 kgfm a 4.250 rpm; Transmissão: mecânica de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Tanque: 50 litros; Freios: dianteiros com discos sólidos e traseiros a tambor, com ABS e EBD; Peso: 1.013 kg; Rodas: liga-leve aro 15″ com pneus 185/65 R15; Suspensão: dianteira tipo McPherson e traseira com eixo de torção; Porta-malas: 320 litros; Dimensões: comprimento 4.060 mm, largura 1.733 mm, altura 1.536 mm, distância entre-eixos 2.590 mm Sandero 1.6: quatro cilindros, dianteiro, transversal, 1598 cm³, 8 válvulas, comando simples no cabeçote, flex; Potência: 98/106 cv (gasolina/etanol) a 5.250 rpm; Torque: 14,5/15,5 kgfm a 2.850 rpm; Transmissão: mecânica de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Tanque: 50 litros; Freios: dianteiros com discos sólidos e traseiros a tambor, com ABS e EBD; Peso: 1.055 kg; Rodas: liga-leve aro 15″ com pneus 185/65 R15 de aço na Expression e liga leve na Dynamique; Suspensão: dianteira tipo McPherson (com barra estabilizadora apenas na versão Dynamique) e traseira com eixo de torção; Porta-malas: 320 litros; Dimensões: comprimento 4.060 mm, largura 1.733 mm, altura 1.536 mm, distância entre-eixos 2.590 mm

Galeria de fotos: Renault Sandero 2015

Seja parte de algo grande